quarta-feira, 14 de agosto de 2019

BOMBA! A tocaia por trás da fraude do concurso de Paço do Lumiar

O blogueiro Edgar Ribeiro liga os fatos e identifica uma verdadeira tocaia (ocultar-se para atacar outro) por trás da fraude do concurso de Paço do Lumiar.

A verdade (a luz) é implacável para os que agem no escuro. Vamos aos fatos:

Descobriu-se que a “autora” do processo que tenta validar o fraudado concurso de Paço do Limiar, também é cliente do advogado e pré-candidato Fred campos (Frederico de Abreu Silva Campos).

A coincidente relação entre a “autora” do processo que tenta validar o concurso de paço com o escritório de Fred Campos explica a tentativa de usar o TJMA para forçar que a prefeita em exercício Paula Azevedo homologue o concurso feito pelo Instituto Machado de Assis, que já foi anulado pelo prefeito Domingos Dutra.

Também é de conhecimento geral que a “autora” da ação, Vanessa Lima Gomes Pinheiro, que consta como “aprovada” em segundo lugar na relação disponibilizada pelo suspeito Instituto Machado de Assis reivindica posse no cargo de auditor.



O que ninguém sabia é que Vanessa, coincidentemente, tem relação muito próxima com o escritório de advocacia de Fred Campos, tendo o próprio pré-candidato a prefeito de Paço como um dos seus advogados junto ao TJMA, também numa ação sobre concurso.



Tal constatação revela uma verdadeira tocaia com duas finalidades:

A primeira é desmoralizar a prefeita em exercício, Paula Azevedo e o prefeito Domingos Dutra com o intuito político;

A segunda finalidade é tentarem a todo custo a homologação do concurso anulado pelo prefeito Dutra, o que seria uma vitória do esquema arquitetado para fraudar o concurso, permitindo que os interesses escusos daquele que está sendo acusado de fraudar o concurso sejam protegidos pelo judiciário.

Há até mesmo a coincidência de sobrenome da “autora” com um dos sócios de Fred Campos. Também chama a atenção, e gera dúvidas se o referido escritório não teve participação forte na fraude que culminou com a anulação do concurso. Cabe ao Ministério Público apurar a fundo a denúncia formalmente protocolada por Célida Mendes, natural de Pau-Deitado município de Paço do Lumiar, onde apresentou uma lista de pessoas ligadas politicamente a Fred Campos.

PASMEM!! No desenrolar dos fatos se detectou outra coincidência: Adrianne Fernandes Pereira do Lago, que vem a ser a cunhada de Helias, um dos sócios de Fred Campos, também “passou” no concurso na posição logo depois de Vanessa Lima Gomes Pinheiro.

Com certeza não passam de coincidências que as pessoas ligadas ao escritório de Fred Campos, e seus aliados políticos tem uma inteligência fenomenal tamanha que passaram nos melhores cargos de um concurso que atraiu um número recorde de concurseiros de todo o país, os quais não tiveram a “competência” para serem aprovados, e perderam as vagas exatamente para os mais “preparados”.

Tais fatos, podem ser só coincidência, mas merecem no mínimo continuar a ser investigado pela Polícia e pela Dra. Gabriela, e já é motivo mais que suficiente para que o TJMA revogue de imediato a decisão teratológica que determinou a homologação do concurso de Paço como se fosse um direito líquido e certo, para que não fiquem dúvidas de que a justiça não serve a interesses políticos de ninguém, e que todos podem confiar que o Judiciário sempre estará lá para defender o direito, e a lisura dos concursos.

Com certeza o presidente do TJMA não permitirá a tentativa de usarem o judiciário para homologar um concurso anulado por comprovada fraude, e que os interesses escusos sejam protegidos pelo judiciário, através de um esquema arquitetado e uma tocaia política para desmoralizar o Prefeito Domingos Dutra e a atual prefeita.

Tais fatos, podem ser só coincidência, mas merecem no mínimo continuar a ser investigado pela Polícia e pela Dra. Gabriela, e já é motivo mais que suficiente para que o TJMA revogue de imediato a decisão teratológica que determinou a homologação do concurso de Paço como se fosse um direito líquido e certo, para que não fiquem dúvidas de que a justiça não serve a interesses políticos de ninguém, e que todos podem confiar que o Judiciário sempre estará lá para defender o direito, e a lisura dos concursos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário