quarta-feira, 12 de junho de 2019

Os desafios do PDT para fazer a candidatura de Fred Campos decolar e eleger seu terceiro prefeito em Paço do Lumiar



Após eleger dois prefeitos em Paço do Lumiar, Mábenes Fonseca em 2000, e Bia Venâncio em 2008, o PDT poderia ter na próxima eleição a melhor oportunidade de voltar a comandar o executivo municipal, mas o partido caminha para a disputa em 2020 com uma série de desafios pela frente.

O pré-candidato do partido, o ex-vereador, Fred Campos, se apresenta para a disputa com o trunfo de ter uma base forte de pré-candidatos a vereadores. Mas nas pesquisas, de consumo interno encomendada por alguns empresários da região, seu nome recebe apenas 5% das intenções de voto. Na liderança, de acordo com informações, aparecem o atual prefeito Domingos Dutra (PCdoB), em segundo o ex-prefeito Gilberto Arôso (PRB), que está inelegível, em terceiro segue o líder comunitário Inaldo Pereira (sem partido), que pode ser umas das surpresas nesta eleição vindoura.

O ex-prefeito Gilberto Arôso chegou a afirmar, em conversa reservadas com algumas lideranças do Município, que o senador Weverton Rocha (PDT) pode apoiar outro candidato a sucessão municipal que se mostre mais viável, caso Campos não decole.

Campos construiu sua carreira política em Paço do Lumiar no ano de 2004, onde foi eleito o vereador mais bem votado do Município, com 996 votos. Pensando em alçar voos mais alto, em 2008, se lançou a vice na chapa de Carmem Arôso (MDB), sofreram uma grande derrota e ficaram em terceiro lugar. Na ocasião, elegeu seu irmão Alderico Campos (DEM), o vereador mais bem votado na Cidade, com 1.312 votos mas teve um dos irmãos preso carregando títulos clonados.

Com um histórico de escândalos, Fred está com dificuldades em construir alianças e consolidar-se como principal candidato da oposição. Denunciado recentemente na 1ª Promotoria de Justiça de Paço do Lumiar, por suspeita de fraude em concurso público (clique aqui, e veja) que envolve também seus aliados políticos, sua situação pode se agravar. É claro que ainda é cedo para se avaliar os danos à imagem do pedetista provocados pelo novo escândalo. Mas não é cedo para se concluir que, caso o Ministério Público confirme às denúncias, seu grupo político estará fadado ao fracasso.

Preocupado com o projeto do partido em Paço do Lumiar, o Senador Weverton Rocha (PDT), garantiu apenas a comissão provisória da legenda para Fred Campos, que teve início da vigência no dia 30/05/2019, se encerrando dia 30/09/2019. O senador manteve na executiva do partido, até pessoas contrarias ao projeto Campos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário