segunda-feira, 1 de outubro de 2018

MP recomenda suspensão de obras da BRK Ambiental em Paço do Lumiar

Principal reclamação da comunidade é que operação da empresa cause desabastecimento d'água

Uma audiência realizada pelo Ministério Público do Maranhão (MP-MA) atendeu às reclamações da comunidade do Residêncial Lima Verde, bairro de Paço do Lumiar, na Região Metropolitana de São Luís. Os moradores protestam contra a BRK Ambiental e seu projeto de canalizar água de poços do bairro para o município vizinho, São José de Ribamar.

O medo dos moradores é que esta operação cause desabastecimento para o bairro. Outra reclamação também é a falta de transparência no projeto, segundo a comunidade. Por conta disso, a promotora Nadja Veloso Cerqueira, titular da 3ª Promotoria de Justiça de Paço do Lumiar, recomendou à BRK Ambiental a suspensão imediata das obras de implantação das adutoras que vão canalizar água de Paço do Lumiar para um Centro de Reservação em São José de Ribamar.

Em nota, a empresa disse que não há risco de desabastecimento. “A BRK Ambiental informa que as obras planejadas pela concessionária de forma nenhuma prejudicam o abastecimento do Lima Verde ou de qualquer bairro de atuação, ao contrário, visam levar água de forma plena e ininterrupta a todos os moradores da região, que passarão a ser abastecidos por um sistema de abastecimento único, já em fase final de construção”.

O Ministério Público pediu ainda que a empresa regularize os termos de outorga de uso de poços junto à Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema). Entre outros responsáveis pela questão discutida, estiveram na audiência pública o prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra (PCdoB), e o diretor da BRK Ambiental, Luiz Augusto Rossi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário