quarta-feira, 14 de março de 2018

Em tempo de crise: prefeita Talita Laci deflagra “farra do combustível” em Raposa.

Com menos de trinta mil habitantes, o pequeno município de Raposa, Localizado na microrregião da Aglomeração Urbana de São Luís, chama a atenção pela “farra do combustível” deflagrada pela prefeita Thalyta Medeiros de Oliveira, conhecida como Talita Laci (PCdoB).

A gestora segundo publicação do Diário Oficial da Raposa desta segunda-feira, 12, em sua edição nº 029, contratou a empresa, de propriedade do empresário Welker Carlos Rolim, no valor exorbitante para faturar R$ 2 milhões, 875 mil e 634 reais, em seis contratos de fornecimento de combustível para a prefeitura.

No ano passado, a mesma empresa abocanhou R$ 1 milhão de reais em contratos para fornecer combustível aos veículos da prefeitura. Esse ano, o contrato chega próximo ao montante de R$ 3 milhões.

É tanto dinheiro, que pra se ter uma ideia, a prefeitura terá que gastar cerca de R$ 8 mil reais por dia em combustível, contabilizando os sábados, domingos e feriados. Se o gasto for calculado apenas nos dias uteis, esse valor ultrapassa o montante de R$ 11 mil reais por dia.

O absurdo é maior, se usarmos os R$ 11 mil reais diários, para calcular o abastecimento dos veículos.

Um carro popular, por exemplo, que tem capacidade de 55 litros, custa, pelo valor de mercado, cerca de R$ 203, reais, por abastecimento total do tanque. Baseado nesse calculo, a prefeitura precisará torrar todo o combustível de 55 veículos, por dia, durante um ano inteiro, para justificar o gasto dessa dinheirama toda.

Difícil será gastar esse combustível todo, para rodar em um município tão pequeno como a Raposa.

Um tanque com 55 litros de combustível, por exemplo, tem uma autonomia de aproximadamente 600 km, o que daria para ir e voltar, em Bom Jardim, a cidade a ex-Prefeita Ostentação e fica 300 km distante do município comandado por Talita Laci. Em tempos de crise, mais um exemplo dos ralos do dinheiro público que persistem em Raposa.




Nenhum comentário:

Postar um comentário