quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Município entra na justiça para garantir títulos de terra a moradores, em Paço do Lumiar.

Para garantir a posse da terra a quem nela vive e trabalha, a Prefeitura de Paço do Lumiar entrou na Justiça para anular o aforamento existente nas comunidades 20 de Maio, Armindo Reis e Vila São José, no município. O objetivo é garantir a todos os moradores o direito à posse do seu terreno, o direito à moradia, e, a partir desta conquista, garantir a execução de políticas públicas nessas áreas. O prefeito Domingos Dutra (PCdoB) e parte de sua equipe de governo visitaram as comunidades para informar sobre a ação da Prefeitura na Justiça.

A comunidade 20 de Maio está localizada entre o Maiobão e o Paranã e é uma ocupação com mais de 4 anos. O prefeito Dutra informou às pessoas que foram à reunião, na Igreja Assembleia Deus, na Avenida 7 do Maiobão, que o Município vai fazer o cadastramento dos moradores e tentar acelerar o processo para que a Justiça anule o aforamento. “Isto permitirá ao município regularizar os terrenos e melhorar as condições de moradia da comunidade. Em mais de 4 anos, esta foi a primeira vez que um prefeito veio conversar com a comunidade 20 de Maio”, afirmou o prefeito Domingos Dutra.

Moradores que participaram da reunião destacaram a importância da ação da Prefeitura. “É importante o que ele está fazendo. Já havíamos pedido e ninguém veio. Ele disse que viria e cumpriu com sua promessa”, afirmou a moradora Francisca Silva. “Ele não esqueceu o que pedimos a ele, a posse da nossa terra. É muito importante este apoio. Muito boa a iniciativa do prefeito em nos ajudar”, completou João Batista Santos.

Armindo Reis

À comunidade Armindo Reis, no bairro Nova Jerusalém, próximo à Vila Cafeteira, o prefeito também foi pessoalmente, acompanhado da vereadora Ana Lúcia (PDT) levar as informações das providências que estão sendo tomadas pelo Município para evitar que as famílias sejam retiradas do local. A reunião ocorreu no Instituto Social, Beneficente e Educacional do Maranhão (Isbem), na comunidade. “Aqui uma família poderosa há muitos anos fez o aforamento, mas nunca deu uma destinação útil à área e nem pagou os tributos. Com esta ação, vamos dar tranquilidade às famílias de que elas vão continuar aqui, melhorando seus terrenos, construindo e produzindo. A gente quer garantir a posse. Em seguida, vêm as políticas públicas”, afirmou o prefeito Dutra.

Estamos confiantes no apoio do prefeito Dutra. Ele veio e nos garantiu que vai nos ajudar. Acredito que daqui não vamos sair”, afirmou Célia Regina Soares, moradora da comunidade Armindo Reis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário