segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Minha Casa, Minha Vida: começaram as vistorias das casas do Jardim Primavera II.

Começaram nesta segunda, 27 de novembro, as vistorias das unidades residenciais do Jardim Primavera II, em Iguaíba, Paço do Lumiar. A Prefeitura de Paço do Lumiar, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Semdes), em parceria com o Banco do Brasil, disponibilizou o cronograma referente às vistorias das unidades habitacionais que fazem parte do Programa Minha Casa Minha Vida. O sorteio dos endereços foi realizado no dia 17 do mês passado.

Os beneficiários sorteados deverão comparecer ao empreendimento portando documentos de identificação com foto.

Ao todo, 880 imóveis do residencial passarão pela vistoria, que será feita nos turnos da manhã (8h30 às 11h30) e tarde (14h30 às 16h30) a partir desta segunda-feira. As vistorias serão realizadas por quadras, com previsão de conclusão no dia 11 de dezembro. Após esta etapa, serão elaborados os contratos para assinatura e depois haverá a entrega de chaves das unidades.

A Semdes alerta que é importante que todos estejam atentos para acompanhar as vistorias e ver se o seu imóvel está dentro dos padrões exigidos.

Confira as datas das vistorias

Cronograma das vistorias do Jardim Primavera II

Horários: 8h30 às 11h30 (manhã) 14h30 às 16h30 (tarde)
  • 27 de novembro – Quadra 6
  • 28 de novembro – Quadra 7
  • 29 de novembro – Quadra 8
  • 30 de novembro – Quadra 12
  • 1º de dezembro – Quadra 13
  • 4 de dezembro – Quadra 14
  • 5 de dezembro – Quadra 17
  • 6 de dezembro – Quadra 18
  • 7 de dezembro – Quadra 19
  • 11 de dezembro – Quadra 20

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Primeira etapa da Avenida 10 é inaugurada; governador anuncia próximas etapas e hospital de Paço.

Muita gente foi às compras no sábado, 11, na nova feira da Avenida 10 do Maiobão, entregue na sexta-feira à noite pelo governador Flávio Dino e o prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra. Durante a evento de inauguração, o governador deu duas boas notícias à população do município: anunciou que já autorizou a abertura de ordem de serviço para a construção da segunda e terceira etapas de urbanização da Avenida 10 e que a licitação para a construção do hospital de Paço do Lumiar será aberta no final deste mês.


Os recursos para a construção do hospital de Paço do Lumiar já estão garantidos e quero em breve ter o prazer de anunciar o início das obras”, afirmou o governador Flávio Dino.


Ele lembrou que o compromisso de urbanizar a Avenida 10 do Maiobão foi assumido com o prefeito Domingos Dutra logo após a posse municipal, no início deste ano, e que sentia uma alegria muito grande por estar entregando a primeira etapa da obra naquele momento.


O prefeito Domingos Dutra agradeceu e destacou a importância da parceria com o Governo do Estado. “Estamos enfrentando uma crise econômica e política séria. Herdei um Paço do Lumiar destruído, cheio de dívidas contraídas em gestões anteriores, por isso essa parceria com o Governo é tão importante e eu agradeço muito ao governador Flávio. E vou continuar como prefeito ‘pidão’, pois vou pedir mais”, afirmou o prefeito de Paço do Lumiar.


Nesta primeira etapa das obras, o trecho da avenida 10, próximo à MA-201 foi urbanizado com área específica para vendedores de peixes, mariscos, frutas, verduras e lanches, que agora têm um ambiente limpo para trabalhar e os moradores um local higiênico e bonito para o lazer e consumo. A obra incluiu também trabalho paisagístico com piso de concreto polido e iluminação pública decorativa. A segunda e terceira etapas preveem área de lazer com playground, quadra de areia, academia ao ar livre, calçadão e uma grande praça de alimentação.


Gostei muito dessa obra. Antes, isso aqui era uma nojeira. Agora dá gosto vir aqui para fazer compras ou só para passear no calçadão”, afirmou a aposentada Maria de Lurdes Vieira, moradora da Avenida 8 do Maiobão. “Esta área ficou bonita. Os boxes e as barracas para os vendedores ficaram muito bacanas também. Tomara que a população e os feirantes conservem este espaço limpo e organizado”, destacou José Cardoso, morador da Avenida 9.


Execução
O prefeito Dutra acompanhou de perto toda a execução dos serviços de reurbanização e requalificação da avenida, iniciados no mês de julho, ao lado do secretário de Estado de Infraestrutura, Clayton Noleto, e do presidente da Agência Metropolitana (Agem), Pedro Lucas Fernandes.


O projeto da Avenida 10 foi concebido e elaborado pela Agência Metropolitana, em parceria com a Secretaria de Infraestrutura de Paço do Lumiar. Ele faz parte do projeto Mais Asfalto do Governo do Estado, que requalificou o canteiro central da MA-201 para disciplinar o tráfego e melhorar o trânsito, garantindo maior mobilidade na área”, explicou Pedro Lucas Fernandes, da Agem.
  

Assim, os cerca de 60 feirantes e comerciantes que vendiam peixes e hortifrutigranjeiros às margens da MA-201 foram para a Avenida 10 do Maiobão, um local mais adequado, com duas vias largas. A avenida foi então organizada para receber os feirantes e o espaço foi adequado com iluminação, água e saneamento, para melhor atender os consumidores. 


Barracas e Boxes
A área revitalizada tem 2.500 m² com barracas móveis para os comerciantes de hortifruti, o que irá facilitar a limpeza, além de quiosques fixos para a comercialização de pescados e alimentos frios. O canteiro central foi limpo, passou por nivelamento do piso e ganhou meio-fio. Foi construído um novo piso de concreto polido com acessibilidade e iluminação adequada.


Esta obra foi toda feita pelo Governo do Estado, em parceria com a Prefeitura de Paço do Lumiar. A Agência Metropolitana e a Prefeitura, por meio da Sinfra municipal, conceberam o projeto, executado pelo Governo por intermédio da Sinfra estadual. Enquanto os trabalhos de infraestrutura e urbanização eram feitos pelo governo, coube ao município providenciar o remanejamento, cadastramento, orientação e outros serviços aos feirantes, como limpeza, ligação de energia, fiscalização e outros. É uma parceria que rendeu muitos bons frutos”, comemorou o prefeito Dutra.

domingo, 12 de novembro de 2017

Cabo PM e enteado são executados a tiros na estrada da Maioba, em Paço do Lumiar.

O cabo PM Josélio, lotado no 9º Batalhão, foi morto a tiros na tarde deste domingo (12), na área da Maioba, em Paço do Lumiar, na região metropolitana de São Luís. Um enteado do PM também morreu no local.

O enteado foi identificado como Yuri de Paula Silva, o "Chacal", que seria homicida, e bastante conhecido no submundo do crime. 

Pelas informações passadas ao blog, o policial retornava do clube aquático Val Paraíso, localizado na MA-204, em companhia do enteado e mais duas pessoas 

Nas mediações da entra do Sítio Grande, que dá acesso ao bairro do Maiobão, o carro que o PM estava, foi ultrapassado por dois outros veículos. 

Mais à frente, ocupantes desses carros dispararam contra o veículo do policial. O alvo seria o enteado (Chacal), mas os tiros atingiram também o militar, que estava ao volante.

Cabo da PM morto e o enteado


Segundo a polícia, serão feitos levantamentos no sistema da SSP para saber se esse enteado tem antecedentes criminais e se estaria sofrendo algum tipo de ameaça. 

Os corpos do militar e do enteado continuam no local. Vários policiais participam de operações para tentar localizar e prender os autores destes dois homicídios.



quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Entrega das chaves de 984 imóveis do Minha Casa, Minha Vida será dia 21 deste mês.

O prefeito Domingos Dutra anunciou que as 984 residências do Jardim Primavera I, em Paço do Lumiar, serão entregues aos moradores no dia 21 deste mês, às 10h

Após audiência no Ministério das Cidades, nesta quarta-feira, 8, em Brasília, o prefeito de Paço do Lumiar Domingos Dutra (PCdoB) anunciou que as 984 residências do Jardim Primavera I, em Paço do Lumiar, serão entregues aos moradores no dia 21 deste mês, às 10h. A reunião com o ministro das Cidades, Bruno Araújo, para tratar do assunto teve a presença do senador Pinto Itamaraty (PSDB) (foto).

A entrega das chaves dos imóveis, que integram o programa Minha Casa, Minha Vida em Paço do Lumiar, está sendo aguardada com expectativa pelos contemplados. O Jardim Primavera I fica localizado em Iguaíba e foi financiado pela Caixa Econômica Federal.

Esta foi a terceira audiência do prefeito Domingos Dutra no Ministério das Cidades para tratar da liberação dos imóveis do Minha Casa, Minha Vida em Paço do Lumiar. Para esta nova audiência, houve a colaboração dos deputados federais maranhenses Cléber Verde (PRB), Pedro Fernandes (PTB), Waldir Maranhão (Avante), Rubens Pereira Jr. (PCdoB) e Luana Alves (PSB).

Finalmente, o município, o estado e o Governo Federal entregarão as unidades residenciais do Primavera I em Paço do Lumiar e espero que, no dia dessa entrega, seja anunciado para este ano ainda a entrega dos 880 imóveis do Primavera II, financiados pelo Banco do Brasil. Num momento de crise, em que a população mais humilde paga aluguel caro, a entrega dessas residências significará um alívio na renda dessas pessoas”, afirmou o prefeito Dutra.

Ele informou que a Prefeitura de Paço do Lumiar está tomando providências para garantir serviços públicos para esses novos moradores de Paço, como transporte, educação e saúde.

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Polícia põe fim a boatos e descarta envolvimento de mãe no assassinato de Alanna Ludmila.

Polícia também investiga a possibilidade da participação de mais uma pessoa no crime

Por G1/ MA

Jaciane Borges não participou da morte da filha
A polícia descartou o envolvimento da mãe de Alanna Ludmilla, Jaciane Borges, do assassinato da menina. Segundo a delegada que investiga o caso, Viviane Azambuja, também ainda existe a investigação da possibilidade de mais uma pessoa ter participado do crime.

O que a gente já descartou foi a participação da mãe. Ela não teve participação alguma nesse crime. Ainda estamos investigando a participação de um terceiro ou não”, declarou a delegada.

A polícia ainda estuda a possibilidade de fazer uma reconstituição do crime. Contudo, para a delegada Viviane o forte esquema necessário poderia inviabilizar os trabalhos. “Não está definido data, mas se realmente acontecer nós vamos contar com um forte esquema de segurança", afirmou.

Ainda não há previsão para a entrega dos laudos periciais porque o local do crime foi alterado, o que dificultou o trabalho dos peritos. Só após o resultado do laudo a polícia terá mais certeza sobre tudo o que aconteceu. De acordo com o superintendente de perícia criminal do Instituto Médico Legal (IML) , Miguel Alves, existem procedimentos que precisam ser realizados para a conclusão dos laudos, o que faz com que o resultado demore um pouco.

Nós temos uma série de exames que estão sendo realizados a partir de amostras coletadas tanto no local do crime, quanto no cadáver. Cada amostra dessa requer um tempo diferenciado para exame. Então nós teremos o laudo emitidos em tempos diferentes. Acredito que até o final da semana já teremos uma série grande de laudos produzidos, mas estaremos dando continuidade a finalização e encaminhamento de outros laudos no decorrer do tempo”, afirmou.

O ex-padastro da criança, Robert Serejo, estava foragido até o dia 04 de novembro, quando foi preso depois de embarcar em uma van, na BR-135. Ele foi ao ser reconhecido por dois policiais militares que estavam por acaso no veículo . Jurandir Burgos, sargento da reserva, conta que Robert pediu parada na BR-135 e que logo foi reconhecido quando entrou no na van.

Quando ele adentrou eu pensei: 'é o cara que matou a menina!'. Aí eu comuniquei o César e disse para ele: 'César, o rapaz que matou a menina'. Ele me perguntou: 'Você tem certeza'. Eu respondi: 'absoluta'. Eu esperei ele sentar e pensei 'vamos abordar', mas César sugeriu abordar perto da barreira da Estiva", descreveu.

domingo, 5 de novembro de 2017

Em entrevista vizinha conta como ajudou mãe de Robert Serejo a fugir da revolta de populares, no Maiobão.



Em entrevista à repórter Geyce Gomes, da TV Difusora, uma vizinha da família de Robert Serejo, que não quer ser identificada, falou sobre a relação dos pais do assassino confesso com Alanna. “Eles tratavam a menina como uma neta de sangue”, disse a vizinha, que afirmou ter uma relação íntima de amizade com a família.

Tentativa de Violência

De acordo com a vizinha, antes de ontem (03), dia em que o corpo de Alanna foi encontrado enterrado no quintal da casa em que morava com a mãe no Maiobão, populares tentaram invadir a residência da família de Robert Serejo, que permanecia foragido e era apontado pela polícia como principal suspeito do crime. “Tentaram atear fogo na casa enquanto a mãe e o pai dele estavam lá”, disse a vizinha.

Eu, no meio do sufoco, tentei socorrer a Miriam [mãe do acusado], que temia pela própria vida e precisou sair da casa às pressas com o neto vestindo apenas uma cueca”, contou. 

O neto da família, uma criança de 4 anos, é irmão de Alanna, filho de Jaciane Borges e Robert Serejo. O menino estava dormindo na casa dos avós paternos, por conta dos últimos acontecimentos. 

A vizinha relata que assim que percebeu a aglomeração de pessoas próximas à casa da família de Robert, correu até lá e os levou para a casa dela, antes que a população os visse. “Se eles tivessem visto, eles iriam pegar os dois”, disse.

As pessoas precisam respeitar a Miriam como mãe”, pediu a vizinha. Ela afirma que a mãe de Robert – preso neste sábado enquanto tentava fugir de São Luís – estava extremamente abalada com a conduta do filho, que confessou nesta tarde ser o autor do estupro e assassinato de Alanna. 

Ela fala que se o filho dela matou a menina, ela quer que ele pague”, garante a vizinha. “Ela quer que a justiça seja feita, independente de ele ser filho dela. Ela não pensa nem em perdão”, contou. 

A vizinha se emocionou e pediu que a população não julgasse os pais do assassino. “A gente não escolhe os filhos que tem”, desabafou. 

Acompanhe a entrevista

sábado, 4 de novembro de 2017

Veja o vídeo! Robert Serejo confessa ter estuprado e matado a menina Alanna Ludmila.



O Imparcial – Robert Serejo Oliveira, ex-padrasto de Alanna Ludmila é réu confesso. Ele assumiu autoria do crime em depoimento na tarde de hoje. Sem expressar arrependimento ou comoção, Serejo afirmou que se dirigiu à casa da vítima com intenção de matá-la, sem contar com auxílio de terceiros para execução do plano. O criminoso será encaminhado para o Centro de Triagem de Pedrinhas e seguirá para área de isolamento.

Segundo a delegada responsável pelos casos de feminicídio, Viviane Azambuja, a intensão de Robert sempre foi matar a vítima. ”Ele chamou a menina pela janela, como ela não atendeu, ele pulou o muro e, com uma chave, teve acesso. Abriu a grade dos fundos e adentrou. Segundo informações do próprio Robert, ela estava saindo do banheiro somente de blusa e toalha. Ele a agarrou e encobriu os gritos da vítima com a própria mão. Em seguida, a violentou sexualmente e finalizou com a morte por asfixia, já que colocou sacos plásticos na cabeça de Ludmila”, informou a delegada.

Tentativa de fuga 

Robert foi encontrado na manhã deste sábado, quando tentava fugir para o interior do estado e acabou embarcando em uma van na qual os sargentos Burgos e César, lotados no 6º BPM, estavam a caminho de um evento esportivo no município de Pirapemas. Robert foi reconhecido pelos policias que, imediatamente, solicitaram que o motorista parasse o veículo na barreira policial da BR-135. Deu-se a captura. O réu trajava a mesma roupa de quando prestou o primeiro depoimento, na madrugada desta quinta-feira, dia 2, após o desaparecimento da pequena Ludmila.

O adeus

Com muita comoção e revolta, familiares e amigos deram o último adeus à Alanna Ludmila na manhã deste sábado, dia 4. O corpo da menina foi velado na Unidade Integrada Marly Sarney, no Maiobão, em Paço do Lumiar. Centenas de pessoas, vizinhos, amigos mais próximos e curiosos, sensibilizados com a perda, passaram pelo local. A família, no entanto, precisou lidar com a revolta de populares, causada pela divulgação de informações ainda não confirmadas pela Polícia e boatos espalhados pelas redes sociais.

Nesta sexta, 3, Alanna foi encontrada morta, no quintal de casa, encoberta de telhas e entulhos.

Boatos prejudicam familiares


O tio lamenta não poder estar presente nos últimos momentos de Alanna com a família. “Nós só pudemos ficar durante 20 minutos no velório, que foi quando a multidão se dispersou. Está sendo um pesadelo não poder estar ao lado da nossa menina”. As ameaças começaram assim que boatos circularam na internet, associando o tio ao acusado do crime.

Uma fotografia de Jefferson começou a ganhar repercussão no Facebook, confundindo o tio com o ex-padrasto. “Nós estamos correndo risco de vida por conta de uma informação errônea. Mas em contrapartida, eu também queria agradecer a quem contribuiu ajudando a divulgar a imagem do verdadeiro assassino. Mas eu apelo que não divulguem informações erradas. Eu sou um tio que lutou até o último minuto”, suplica Jefferson.

Confira a coletiva na íntegra:

Vídeo: Padastro da menina Alanna Ludmila, é preso.

Roberto Serejo Oliveira tentava sair da capital em uma van quando o veículo foi parado por uma barreira policial

O Imparcial

Suspeito de estuprar e assassinar a menina Alanna Ludmila, Robert Serejo de Oliveira, acaba de ser encontrado pela polícia nas proximidades da Estiva, Zona Rural do São Luís. Ele estava sendo procurado pela polícia desde a madrugada da última quinta-feira, 2, quando desapareceu após prestar depoimento na Delegacia do Maiobão.

Robert se encontrava em uma van, tentando deixar a capital. O motorista do veiculo já tendo conhecimento que se tratava do fugitivo, fez um sinal para uma barreira policial que se encontrava na BR-135, na região do bairro da Estiva.

As informações foram confirmadas por meio de uma rede social da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (SENARC), responsável pelo patrulhamento no momento da ocorrência.

Acompanhe os vídeos do momento em que Robert é interrogado e encaminhado para a Seic (Superintendência Estadual de Investigações Criminais).

Em vídeo, no momento da prisão Robert afirma aos policias que é inocente e que os policias estavam se confundindo.

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Prefeitura de Paço do Lumiar decreta luto oficial de três dias pela morte da menina Alanna Ludmila.

A prefeitura disponibilizou a escola UEB Marly Sarney para o velório e providenciou o sepultamento no cemitério Pax, na Maioba

A Prefeitura de Paço do Lumiar lamenta profundamente e se solidariza com a família da menina Alanna Ludmila, 10 anos, moradora do Conjunto Maiobão, cujo corpo foi encontrado na manhã desta sexta-feira, 3, escondido sob telhas, entulho e restos de material de construção no quintal da sua casa. A Prefeitura decretou luto oficial de três dias no município.

A Prefeitura lamenta também que casos de abuso contra crianças, chegando ao extremo de assassinato, venham se repetindo com frequência. E constata que, infelizmente, é um fato que escapa de qualquer medida preventiva de segurança pública porque ocorre intramuros, envolvendo familiares.

A Prefeitura informa que desde o início da manhã de ontem, o prefeito Domingos Dutra e os secretários municipais de Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Infraestrutura estão dando todo o apoio material e psicológico necessário à família, e também às autoridades policiais envolvidas nas investigações. A Prefeitura disponibilizou equipe de médicos, psicólogos e advogados. Também disponibilizou a escola UEB Marly Sarney para o velório e providenciou o sepultamento no cemitério Pax, na Maioba.

Todo o aparelho de segurança estadual continua empenhado na investigação do caso para localizar e prender o autor do assassinato. A Prefeitura acompanha a continuidade das diligências e aguarda o desfecho com a prisão do responsável por esse ato bárbaro que chocou não só a população luminense, mas toda a sociedade maranhense.

Corpo da menina Alanna Ludmila é encontrado no quintal da sua casa, no bairro do Maiobão.

Até o momento, o principal suspeito é seu ex-padastro, Robert Serejo Oliveira 

O corpo da criança Alanna Ludimilla Borges Pereira, 10 anos, foi encontrado por policiais, na manhã desta sexta-feira (3), no quintal da própria residência no Maiobão, em Paço do Lumiar, Região Metropolitana de São Luís. O corpo estava em um cova rasa coberta por entulho de material de construção, como telhas. O ex-namorado da mãe, Robert Oliveira, continua como principal suspeito do crime, de acordo com a delegada Eunice Rubem, titular da Delegacia do Maiobão.

No mesmo dia do desaparecimento, uma mochila da criança foi encontrada no Conjunto Upaon Açu, também no município de Paço do Lumiar. A mãe saiu pela manhã para uma entrevista de emprego e deixou a criança em casa. Quando voltou, à tarde, não a encontrou mais.

"O corpo estava debaixo de telhas. Quando foi retirado o entulho, deu para aparecer parte do corpo dela. Uma vizinha disse que viu a criança sair de casa, então vamos verificar tudo, pois se a criança saiu ela deve ter voltado com alguém. Tudo vai ser objeto de investigação. Pode ser que ela tenha sido morta na quarta-feira (1º) ainda", disse a delegada Eunice Rubem, titular da Delegacia do Maiobão, responsável pelas investigações.

Sobre o caso

Alanna Ludmilla desapareceu na terça-feira (1º), enquanto estava sozinha em casa durante o tempo em que a mãe dela tinha ido a uma entrevista de emprego. Uma mochila que pertencencia a menina foi encontrada em um terreno baldio em um bairro vizinho.

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Prefeitura de Paço do Lumiar se solidariza com a família da menina Alanna Ludmila.

A Prefeitura de Paço do Lumiar se solidariza com a família da menina Alanna Ludmila, 10 anos, moradora do Conjunto Maiobão, que se encontra desaparecida desde o dia 1º de novembro. 

Desde a manhã desta quinta-feira, 2, o prefeito Domingos Dutra está em contato com o secretário de Segurança do Estado, Jefferson Portela; com o comandante de Policiamento de Área Metropolitana II, coronel Aritanã Lisboa; o tenente-coronel Alexandre dos Santos, do 13º Batalhão da PM; e com o tenente Roberto, acompanhando as investigações do caso. Por determinação do governador Flávio Dino, cinco delegados estão trabalhando no caso do desaparecimento. 

No final da tarde desta quinta-feira, o prefeito Domingos Dutra esteve na casa da família de Alanna Ludmila levando sua solidariedade e se colocando à disposição para ajudar a encontrar a menina. A Prefeitura está providenciando cartazes com as fotos da criança desaparecida e do suspeito para distribuir em toda a Ilha, enquanto aguarda a rápida elucidação do caso com o retorno de Alanna para a sua casa bem e em segurança.

Padrasto é o principal suspeito do desaparecimento da menina Alanna Ludmila; ele está foragido.




Na manhã desta quinta-feira (02), o Comandante do Corpo de Bombeiros do Maranhão divulgou a informação de que o padrasto de Alanna Ludmila, de 10 anos, passa a ser o maior suspeito do desaparecimento da menina. Ele foi identificado como Robert Serejo Oliveira e está foragido desde às 4h30 da madrugada de hoje.

A foto que estou divulgado é do padrasto da menina Alanna. Ele está foragido desde as 4h30 de hoje. Ele passa à condição de suspeito e de foragido. Peço que repliquem a foto nos grupos a fim de que o máximo de pessoas possam ter conhecimento da foto desse elemento e nos ajudem com informações”, disse o comandante.

Ainda pela madrugada, o jornalista Gilberto Lima  entrou em contato com uma pessoa da família que havia informado que o padrasto chegou a ser ouvido, mas negou participação no desaparecimento de Alanna.

Há poucos instantes, circulou nas redes sociais a informação de que a menor havia sido encontrada por policiais do GTA, mas uma prima da garota afirma que não se trata de Alanna.

A menina está desaparecida de seus residência desde a tarde desta quarta-feira (01). A mãe acredita que menina foi levada por alguém conhecido, pois jamais ela abriria a porta para um estranho. A mãe havia saído para uma entrevista de emprego, mas deixou uma chave reserva em casa.

Estamos acompanhando o caso de perto e voltaremos com mais informações a qualquer momento.

Polícia continua buscas pela menina de 10 anos que desapareceu de casa no bairro do Maiobão.


São 10h23 da manhã desta quinta-feira (2). Até o momento, a polícia não conseguiu localizar a menina Alanna Ludmila, de 10 anos, residente no bairro do Maiobão, em Paço do Lumiar, e que está desaparecida desde a tarde de quarta-feira (1º). A informação do desaparecimento da garota foi passada pela própria mãe, por meio de áudio em grupos de WhatsApp.

Na gravação, a mãe diz que saiu para uma entrevista de emprego às 9h. Como a entrevista demorou, ela só retornou por volta de 15h, não encontrando a filha em casa. Ela explicou que Alanna havia ficado sozinha, trancada, mas que deixou uma chave reserva, que estava ao alcance da menina.

Deixei ela trancada porque a casa tem grade na frente e nos fundos, mas ficou uma chave reserva. Acredito que ela pegou essa chave e abriu a porta para alguém conhecido, porque sempre orientei para ela não abrir porta para estranhos”, diz a mãe no áudio.

Em outros áudios que circulam no WhatsApp, as suspeitas estariam recaindo sobre o atual namorado/marido da mãe da menina e sobre um rapaz que esteve fazendo a limpeza do quintal da residência recentemente. Informações que ainda não foram confirmadas pela policia.

Alanna é filha de um cadete do Corpo de Bombeiros do Maranhão.

Há poucos instantes, o jornalista Gilberto Lima entrou em contato com uma parente da menina para atualizar as informações. Neste momento, os familiares estão na residência da menor, na Avenida 8, no Conjunto Maiobão, em Paço do Lumiar. Uma viatura da PM está de prontidão no local e outros policiais e investigadores continuam em campo para tentar localizar a menina.

Pelas informações, o pai e o padrasto da criança já foram ouvidos e negaram participação no desaparecimento de Alanna.

A parente da menina descarta a informação de que ela teria sido levada em em veículo Citroen C3-Pallas preto. “Esse veículo é de alguém aqui da imediações, mas não esteve na residência. Essa informação não procede”, disse.

Ela confirma que foi encontrada, em uma área do Conjunto Paranã, a mochila de Alanna, contendo uma agenda e uma calcinha. A parente afirma, ainda, que não há sinais de arrombamento na porta, levando-se a acreditar que a menina tenha aberto a porta para alguém conhecido.


Qualquer informações sobre o paradeiro da menor pode ser passada para o CIOPS, por meio do 190, ou para 98315-9170.