sábado, 16 de setembro de 2017

Após 4 meses lutando contra câncer, morre o apresentador Marcelo Rezende.

Apresentador da Record TV havia sido diagnosticado com um câncer no pâncreas em maio deste ano

O apresentador Marcelo Rezende, que vinha lutando contra um câncer no pâncreas nos últimos meses, morreu aos 65 anos na tarde deste sábado, 16. A morte ocorreu às 17h45, no Hospital Moriah, em São Paulo. 

Após ter iniciado sua carreira como repórter esportivo na mídia impressa, teve experiência marcante como apresentador no Linha Direta, da Globo, ao fim da década de 1990. Em seguida, acumulou passagens por RedeTV!, Bandeirantes e Record TV, última emissora em que passou, e na qual ficou conhecido por seu trabalho à frente do Cidade Alerta.

Sua namorada, Luciana Lacerda, escreveu uma mensagem durante a madrugada de quinta-feira, 14, que havia sido interpretada por alguns fãs como um indício do delicado estado de saúde de Marcelo: "Querido Deus, cuida de quem eu não posso cuidar, obrigado!". Já na sexta, 15, ela postou outra mensagem: "Que Deus segure nas minhas mãos e na sua, meu amor", com a hashtag #juntossomosmaisfortes. 

No começo do mês, o apresentador havia publicado um vídeo falando sobre sua luta contra a doença: "O que eu tenho é câncer. É como uma montanha-russa: hora eu estou lá em cima, hora eu estou lá em baixo". Marcelo completaria 66 anos em 12 de novembro e deixa cinco filhos e duas netas. 

Direitos humanos. Um dos pontos altos de sua carreira foi a reportagem sobre o caso da Favela Naval, exibido no Jornal Nacional da Rede Globo em 1997. Na ocasião, imagens mostraram dez policiais militares do 24º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano pedindo dinheiro, humilhando e torturando pessoas em uma blitz em Diadema, na Grande São Paulo. O caso repercutiu em todo o País e tornou-se um marco nos direitos humanos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário