segunda-feira, 29 de maio de 2017

Rodoviários decidem pela paralisação dos ônibus em São Luís.

Trabalhadores chegam a decisão, após duas assembleias, sobre paralisação na próxima segunda-feira, caso não aconteça avanço nas negociações


Após as duas assembleias realizadas nesta segunda-feira (29), na sede da entidade, os Rodoviários decidiram pela deflagração do movimento grevista. Caso, a situação permaneça como está, ou seja, sem nenhum avanço nas negociações, a paralisação do transporte público de São Luís acontecerá na próxima segunda-feira (5).

Diante do posicionamento da categoria, que votou igualmente nas duas Assembléias, o Sindicato dos Rodoviários, comunicará oficialmente à justiça, nesta terça-feira (30), sobre a decisão. A partir de então, começará a contar o prazo de 72 horas, que termina na sexta-feira (2). Com isso, os empresários ganharão mais dois dias, no caso o sábado e domingo, para apresentar novas contrapropostas. Se mesmo assim as negociações não avançarem, não resta alternativa, que não seja partir para a greve.

O Sindicato dos Rodoviários exige, entre outros itens, reajuste salarial de 13% e aumento do ticket alimentação dos atuais R$ 490,00 para R$ 650,00, para os trabalhadores que atuam no setor urbano. Até agora, a única contraproposta oferecida pelos patrões, é de reajustar o salário dos trabalhadores em 2,5%. O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão entende que essa oferta dos empresários, é vergonhosa e não cobre nem as perdas inflacionárias, no decorrer do último ano.

Mantemos firmemente, a nossa postura. Não podemos aceitar essa proposta. Todos os anos, os patrões insistem em nos enrolar, prolongando as discussões, sem que nenhum acordo seja definido. Companheiros é preciso ressaltar, que mesmo que demore, para sacramentar a nova Convenção Coletiva de Trabalho, não sairemos prejudicados. Os empresários terão que pagar o retroativo. Essa é uma garantia nossa e não abriremos mão, assim também, como não vamos concordar com um reajuste desses. Os patrões só lucram e não seremos nós, os prejudicados. Sem acordo, vamos deflagrar sim, a greve do transporte público em São Luís”, enfatiza Isaias Castelo Branco, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário