sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Preços da gasolina e diesel devem começar a cair a partir de segunda.

Estatal anunciou redução de preços comercializados nas refinarias. Novos valores entram em vigor a partir da 0h de sábado (15)

Os postos de todo o país começarão a repassar a redução do preço da gasolina e diesel anunciada pela Petrobras a partir de segunda-feira (17). A previsão é do presidente do sindicato dos donos de postos de São Paulo (Sincopetro), José Alberto Gouveia.

A Petrobras informou nesta sexta-feira (14) que a diretoria executiva da companhia aprovou na véspera a implantação de uma nova política de preços de gasolina e diesel comercializados em suas refinarias. O Grupo Executivo de Mercado e Preços decidiu reduzir o preço do diesel em 2,7% (média Brasil) e da gasolina em 3,2% (média Brasil) na refinaria. Esses preços entrarão em vigor a partir da 0h de sábado (15).

Segundo a petroleira, se a redução aplicada na refinaria for integralmente repassada ao consumidor final, na bomba dos postos, o diesel pode cair 1,8%, ou R$ 0,05 por litro. Já a gasolina pode cair 1,4%, e também R$ 0,05 por litro.

O percentual, no entanto, pode não ser necessariamente o mesmo: o valor do combustível nas bombas depende de determinação dos postos.

Nós temos os tanques dos postos bem abastecidos para atender o final de semana, e estão com o preço antigo, sem a redução. E qualquer produto que chegar na segunda-feira já vem com o preço novo”, explica Gouveia.

Segundo ele, mesmo que algum posto permaneça com os tanques cheios na segunda-feira, ao ver que outros postos estão reduzindo o preço eles preferirão perder dinheiro a perder o cliente.

A partir de segunda ou terça, alguns postos já começam a ter redução para o consumidor para competir com o mercado e o consumidor com certeza vai pagar menos. Assim os donos de postos também ganham novos clientes”, diz.

Gouveia ressalta que a redução do preço é na gasolina A, e não inclui a carga de impostos nem o etanol anidro, que chega a 27% na mistura da gasolina C, que chega para o consumidor.

Por isso, ele preferiu não fazer uma previsão de quanto seria a redução em centavos por litro de gasolina e diesel. “O preço do ICMS e do etanol varia de estado para estado”, explica.

Segundo a Petrobras, no preço ao consumidor final estão incluídos, além do preço da Petrobras, o preço do etanol, dos custos de distribuição e de revenda e os tributos estadual (ICMS) e federais (Cide e PIS/Cofins).

Minas Gerais
Em Minas Gerais, o sindicato que representa quatro mil postos de combustível informou que "cada empresário define seu preço" e não soube informar quando e se a queda de preço nas refinarias chegam ao consumidor.

O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Minas Gerais (Minaspetro) informou em nota que “não sabe e nem pode precisar se tais reajustes serão repassados pelos postos ao consumidor final”.

Rio de Janeiro
Os postos do município do Rio ainda não têm previsão para reduzir preço da gasolina e diesel. De acordo com Maria Aparecida Siuffo Pereira Schneider, presidente do sindicato da categoria (Sindcomb), o repasse pode chegar ou não para o consumidor final.

"Não tenho como dizer quando os preços devem começar a cair. Primeiro, porque o mercado é livre, não obrigamos ninguém a praticar valores combinados. Segundo, porque somos o último elo da cadeia, atrás das distribuidoras e das refinarias. Para que os postos repassem os valores para o consumidor é preciso que a distribuidora também nos repasse", explica a presidente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário