sábado, 21 de maio de 2016

Destaque Nacional: Traficantes mandam comerciantes fecharem as portas em São Luís.



Após 14 ataques a ônibus em São Luís, boa parte do comércio do bairro Coroadinho fechou as portas no começo da tarde deste sábado (21) depois que bilhetes com ameaças foram distribuídos pelas ruas do bairro. Policiais militares fizeram revistas nos acessos, mas ninguém foi preso até o momento.

A onda de violência tem assustado a população de toda a cidade. Ao todo, já foram seis casos de ônibus totalmente queimados registrados e outros oito de tentativas frustradas ou com veículos parcialmente queimados foram registrados no período. O ataque mais recente aconteceu na manhã de hoje no Altos do Turu, em São Luís, mas a população conseguiu controlar o incêndio.

O Coroadinho é a quarta maior favela do país e a primeira do Norte e Nordeste. Segundo o último censo realizado pelo Instituto Brasileiro e Geografia e Estatística (IBGE) pelo menos 65% dos jovens estão envolvidos em crimes ou consomem algum tipo de droga, enquanto 70% das famílias ganham menos de um salário mínimo, hoje, cotado no valor de R$ 880.

Ao G1, moradores do Coroadinho - que tiveram a identidade preservada, disseram que policiais militares do Batalhão de Choque, da ROTAM e polícia especializada fazem rondas em viaturas, a pé e com auxilio de helicópteros do Centro Tático Áereo na região.

Nem a presença de reforço policial evitou o fechamento do comércio (Foto: Divulgação / Coroadinho Online)
No entanto, nem mesmo a presença de reforço policial evitou o fechamento do comércio. “O comércio sempre fecha para almoço, mas reabre 14h e vai até 20h. Desta vez não. O pessoal preferiu não arriscar. O clima de insegurança é grande demais. Estão queimando ônibus de dia e não podemos brincar com nosso maior bem: a vida” afirmou um comerciante.

O comandante do policiamento de Área Metropolitana I Pedro Ribeiro disse que a polícia está realizando ações pontuais, além das medidas preventivas como revistas e policiamento ostensivo. “Estamos realizando várias ações pontuais, fazendo incursões nos bairros e pontos estratégicos da cidade, inclusive cumprindo mandados de prisão pela cidade”, destacou.

Prisões e apreensões
O Serviço de Inteligência das forças de segurança do Maranhão já identificou e prendeu executores e mandantes dos ataques a ônibus na Região Metropolitana. No total, 38 suspeitos foram presos ou apreendidos e 21 autuados pelos ataques aos ônibus e outros crimes. Destes, de acordo com a SSP-MA, 12 são ligados a organizações criminosas; duas mulheres; e dois adolescentes que foram apreendidos.

Segundo a SSP-MA, as incursões ocorrem em toda a Região Metropolitana, em pontos finais de linhas de coletivos e onde há grande concentração de pessoas, como terminais de integração. Confira a íntegra da nota:

NOTA

O sistema de segurança do Maranhão mantém o trabalho ininterrupto realizado desde o início dos ataques. Os efetivos das polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros estão percorrendo ruas e avenidas, bairros e áreas mais sensíveis, e dando suporte aos inúmeros pontos de controle espalhados por São Luís. Inclusive, no bairro Coroadinho, local que também está recebendo toda atenção das Forças de Segurança Pública e onde todas as ações criminosas serão investigadas e ou autores, punidos no rigor da Lei.

A polícia está cumprindo, inclusive, mandatos de busca e apreensão, e prisão, emitidos pela Justiça. As medidas continuarão durante todo o final de semana e enquanto for necessário, até que a ordem pública seja completamente restabelecida.

Como resultado das ações que foram deflagradas desde o início das ocorrências na quinta-feira (19), foram presos até o final da manhã deste sábado (21) 38 suspeitos, num total de 36 horas de operação. São, até agora, 21 autuados pelos ataques a ônibus e os outros presos em flagrante. A Polícia continua em busca de mandantes e envolvidos nos crimes

Nenhum comentário:

Postar um comentário