quarta-feira, 9 de março de 2016

Empresários são alvos de representação na justiça por não pagamento dos trabalhadores.

Nesta quarta-feira (9), o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão dará entrada a representações contra os empresários que atuam no sistema de transporte público de São Luís. Os documentos serão encaminhados ao Ministério Público do Trabalho, Superintendência do Trabalho e Emprego e Tribunal Regional do Trabalho.

A medida tem o propósito de que estas instituições façam cumprir, agora pelos meios judiciais, o que rege a convenção coletiva de trabalho, que determina em uma de suas cláusulas que pagamento, que é quinzenal, dos trabalhadores que operam no transporte público, seja efetuado até o quinto dia útil, primeira parte, e até o dia 20, a última porcentagem a ser recebida.

Nos últimos meses esse acordo vem sendo constantemente desrespeitado, fato que tem gerado inúmeros transtornos e prejuízos a categoria. A justificativa dos empresários é sempre a mesma, que faltam recursos para o pagamento dos funcionários nas datas estipuladas. Até o momento somente as empresas Primor e Maranhense depositaram o salário dos trabalhadores e a São Benedito e que apenas fez o pagamento do tiquet alimentação.

O que estamos percebendo é que por trás de toda essa situação existe uma manobra dos patrões. Para os empresários a paralisação dos trabalhadores é oportuna, pois, eles podem alegar a prefeitura de São Luís que não tem como honrar os pagamentos, forçando o município a decretar aumento no valor das passagens dos ônibus na capital. Essa não a intenção do Sindicato dos Rodoviários, que de forma alguma quer causar prejuízos a população da capital maranhense, por isso é que dessa vez, estamos ponderando qualquer deflagração de movimento grevista e iremos obrigar, nem que seja, perante a justiça, que os empresários, cumprem com suas obrigações”, esclarece Isaias Castelo Branco, Presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário