quarta-feira, 9 de março de 2016

Delcídio cita Renan, Aécio e mais três senadores em delação, dizem jornais.

A delação premiada do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), além de falar de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, também cita diversos senadores da República da oposição e da base aliada, segundo informações dos jornais Folha de S. Paulo e O Globo.

Segundo os jornais, o petista citou o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), Edison Lobão (PMDB-MA), Romero Jucá (PMDB-RR) e Valdir Raupp (PMDB-RO), que já são investigados em inquéritos da Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal). Delcídio também fez referências ao senador Aécio Neves (PSDB-MG). O tucano já foi citado pelo doleiro Alberto Youssef e pelo transportador de valores Carlos Alexandre Rocha, o Ceará, mas ambos os procedimentos com menções a ele foram arquivados.

A Folha não teve acesso ao contexto do suposto envolvimento desses políticos. O jornal informa ainda que a simples menção feita por Delcídio não indica que os citados cometeram crimes ou que serão investigados. A publicação informa que a citação a Renan, por exemplo, teria sido lateral.

Já O Globo informou que Delcídio citou Renan ao confirmar a atuação do deputado federal Aníbal Gomes (PMDB-CE) em nome do senador. Inquéritos na Lava-Jato apuram essa relação. No caso de Aécio, as citações de Delcídio dizem respeito à atuação do mineiro numa CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), cujo detalhamento continua em sigilo.

Ao jornal Folha, a assessoria de Aécio afirmou que não iria comentar a citação pela falta de "informação concreta" sobre o envolvimento do senador com Delcídio. Valdir Raupp afirmou que recebe com "estranheza" a informação de que teria sido citado. Ao jornal O Globo, Renan sustentou que “nunca autorizou, credenciou ou consentiu que seu nome fosse utilizado por terceiros”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário