sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Em Brasília, governador cumpre intensa agenda em prol do Maranhão.

Flávio Dino visitou 4 ministros nesta quinta. Em pauta, a instalação da 2ª Frota da Marinha no estado; combate ao zika vírus; investimentos em Itaqui e energia
 
Com o ministro Aldo rebelo, governador Flávio Dino tratou de instalação de uma unidade do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA) no estado e da instalação da 2ª Esquadra da Marinha no Maranhão
Nesta quinta-feira (11), logo após o feriado prolongado do Carnaval, o governador do Maranhão, Flávio Dino,e seu vice, Carlos Brandão, cumpriram extensa agenda de encontros com ministros do governo Dilma Rousseff em Brasília. Logo no início do dia, o governador foi recebido em audiência pelo ministro da Defesa, Aldo Rebelo, acompanhado nessa agenda dos deputados federais Rubens Pereira Jr. (PCdoB) e José Reinaldo (PSB).

Na conversa com Aldo, o governador Flávio Dino destacou dois pontos: a instalação da 2ª Esquadra da Marinha no Maranhão e a criação de uma unidade do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA) no estado. No caso da esquadra, o ministro Aldo revelou que já houve a definição pela instalação da base no Maranhão por parte da área técnica da Marinha. “Agora precisamos dar prioridade na ampliação dessa estrutura, levando em conta sobretudo o interesse da população”, destacou Flávio Dino.

Sobre a instalação de uma unidade de extensão dos estudos acadêmicos do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), governador e ministro também trataram de investimentos necessários para seu funcionamento. E destacaram a relevância que tal unidade terá, em associação com a Base de Lançamento de Alcântara, para um projeto de desenvolvimento da política aeroespacial brasileira e da economia do estado. 
 
A duplicação da BR-135 e os leilões para investimento privado em novas áreas do Porto de Itaqui foram as pautas tratadas no Ministério do Planejamento
Alcântara já está consolidada como parte central de nossa política aeroespacial e, portanto, é candidata natural à expansão do ITA”, afirmou o ministro da Defesa. “A conversa com ministro Aldo foi no sentido de agilizar as medidas políticas e administrativas que garantam o andamento desses empreendimentos que são de grande importância para o país e para o estado. Para o Brasil, porque significa investimentos em soberania e desenvolvimento tecnológico autônomo, integrado ao desenvolvimento estratégico”,afirmou Flávio Dino, que destacou ainda que a implantação desses projetos no Maranhão garantirá a injeção de recursos públicos que vão gerar movimentação no setor privado com a criação de novos postos de trabalho.

ZikaVirus, Itaqui e Energia
Ao longo do dia, sempre acompanhado do vice Carlos Brandão, o governador Flávio Dino também foi recebido pelos ministros da Saúde, Marcelo Castro; de Planejamento, Valdir Simão; e de Minas e Energia, Eduardo Braga.

Com Castro, o governador tratou detalhes do plano de combate ao mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue, ZikaVirus e chikungunya. Uma mobilização especial foi lançada esta semana também em âmbito federal e contará com a presença do ministro-chefe da Casa Civil, Jacques Wagner, em São Luís no próximo sábado (13). 
No Ministério da Saúde, governador tratou detalhes do plano de combate ao mosquito aedes aegypti.


Com o ministro da saúde, o governador e o vice do Maranhão também pleitearam o aumento do repasse de recursos federais ao estado. Segundo levantamento da bancada de deputados federais eleitos pelo Maranhão, o estado é um dos que recebe menor investimento per capta federal em Saúde.

Com o ministro do Planejamento, Valdir Simão, responsável pelo gerenciamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), as pautas foram a duplicação da BR-135 e os leilões para investimento privado em novas áreas do Porto de Itaqui. O governador destacou os resultados positivos apresentados pela Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP) em 2015 e detalhou ao ministro os planos de ampliação do Porto de Itaqui. Na pauta da agenda com o ministro Eduardo Braga, titular da pasta de Minas e Energia, também esteve presente o desentrave de investimentos privados no estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário