segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Mega Operação da Policia Rodoviária Federal apreende 68 veículos com ocorrência de roubo ou furto no Maranhão.

A ‘Operação Jamnapari’ apontou que políticos e empresário usavam carros irregulares

Informações - PRF

A Polícia Rodoviária Federal desencadeou, entre os dias 7 e 11 de dezembro, no estado do Maranhão, a ‘Operação Jamnapari’, conseguindo apreender 68 veículos roubados ou furtados. A PRF mapeou pontos de concentração observando irregularidades na documentação e adulteração dos elementos de identificação desses veículos. A operação foi realizada com o apoio da Secretaria de Segurança Pública e do Ministério Público do estado do Maranhão.

As atividades começaram no início do ano, após levantamentos e denúncias anônimas e tomaram corpo quando um forte trabalho de campo foi realizado pelos agentes da PRF, que dividiram geograficamente as áreas de atuação em duas grandes regiões. A primeira, localizada no centro do estado, incluiu Presidente Dutra, São Domingos do Maranhão, Governador Luiz Rocha, Colinas, Jatobá, São Roberto, Tuntum e Esperantinópolis. A segunda frente atuou mais a nordeste, especialmente no Baixo Parnaíba e Médio Itapecuru atingindo os municípios de Vargem Grande, São Benedito do Rio Preto, Urbano Santos, Chapadinha, Anapurus, Mata Roma, Brejo, São Bernardo, Coroatá e Coelho Neto.

Em Urbano Santos, um vereador do município foi preso e conduzido para a delegacia porque a polícia encontrou com ele uma picape Fiat Strada roubada.

No município de Santa Filomena do Maranhão, outro vereador também foi conduzido à delegacia quando dirigia uma camioneta Toyota Rav 4 também produto de roubo.


Em Mata Roma, um empresário foi conduzido para delegacia regional de Chapadinha, na tarde de quinta-feira (10). Na posse dele os policiais encontraram um veículo de procedência ilícita.

Em Coroatá-MA, foi preso foragido da justiça conhecido como “Papaléguas” que seria um perigoso assaltante e pertenceria a uma facção criminosa que age no estado. Ele responde por assalto a agência dos Correios, homicídio e corrupção de menor. Em 2012 ele havia fugido da delegacia regional de Imperatriz e foi preso pela Polícia Militar na cidade de Balsas por porte ilegal de arma de fogo.

Os presos na operação são suspeitos da prática de vários crimes de roubo, furto e receptação de veículo, uso de documento falso, embriaguez ao volante, porte ilegal de arma de fogo, dentre outros.

Com essa operação a PRF supera o número de 260 veículos com ocorrência de roubo ou furto, recuperados em 2015 no estado. A Operação foi realizada pela PRF, com a participação de uma equipe do Piauí, e com o apoio da Polícia Civil do Maranhão. 

A quase totalidade dos veículos apreendidos durante a operação foi roubada ou furtada em outros estados, com predominância no Goiás, Distrito Federal, Bahia, Ceará e Piauí. Os recursos da operação foram garantidos pelo Departamento de Polícia Rodoviária Federal através da Coordenação Geral de Operações.

Jamnapari é uma raça de caprino originária da península indiana, na Ásia. De acordo com textos bíblicos, presentes nos dois testamentos, o cordeiro ou a ovelha, mesmo quando postos à prova não berram. Diferentemente dos caprinos, que sob a menor pressão mostram sua fragilidade. Na linguagem policial o termo “cabrito” (filhote de caprino) é usado para designar algo falso, não verdadeiro, especialmente veículos clonados, que à luz da fiscalização são reprovados pela falta de originalidade e, portanto, são apreendidos e entregues aos verdadeiros donos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário