terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Governo realiza maior e mais plural Conferência Estadual de Juventude da história do Maranhão.

Diversidade, serviços, participação e eleição de prioridades nas políticas públicas de juventude marcaram a 3ª Conferência Estadual de Juventude do Maranhão, realizada nos dias 29 e 30 de novembro de 2015, no Centro Pedagógico Paulo Freire, na Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Coordenada pela Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) e pela Secretaria de Estado Extraordinária de Juventude (Seejuv), a 3ª ConfJuv/MA teve como tema “As várias formas de mudar o Maranhão e o Brasil”.

No Maranhão, o processo preparatório à Conferência Estadual envolveu mais de 80 conferências municipais e territoriais em mais de 80 municípios do estado e teve a participação de mais de 700 delegados/as na etapa estadual. O processo de conferências teve como objetivo, ampliar o espaço democrático para as discussões das políticas públicas de juventude e o diálogo entre o governo Flávio Dino e os jovens maranhenses.

Foram eleitos 43 delegados para representar o Maranhão na Conferência Nacional, que será realizada em Brasília/DF, entre os próximos dias 16 a 19 de dezembro. As eleições foram realizadas entre as 10 regionais do estado, sendo 7 gestores municipais e 36 representantes da sociedade civil, respeitando a paridade de gênero, e de segmentos, como quilombolas, LGBT, pessoas com deficiência, indígenas e mulheres.

Esta conferência foi construída com as mãos e rostos das juventudes de várias cidades. Eu acredito que este é sim, o espaço da democracia. Aqui é o espaço dos jovens dizer o que pensam, mas é, antes de tudo, o espaço de construir a política pública de juventude para o Maranhão”, afirmou a secretária Tatiana Pereira.

Prioridades

Uma das principais atribuições da 3ª Conferência Estadual de Juventude foi eleger prioridades nas políticas públicas, em cada um 11 eixos de direitos do Estatuto da Juventude: Direito a Cidadania, à Participação Social e Política e à Representação Juvenil; Educação; Profissionalização, ao Trabalho e à Renda; Diversidade e à Igualdade; Saúde; Cultura; Comunicação e à Liberdade de Expressão; Desporto e ao Lazer; Sustentabilidade e ao Meio Ambiente; Território e à Mobilidade; Segurança Pública e ao Acesso à Justiça.

Após discussões em cada grupo temático, foram elencadas três prioridades a nível estadual e três a nível nacional. Todas as prioridades que vieram dos grupos foram expostas, votadas e aprovadas em plenário.

Entre as prioridades eleitas pelo plenário, destaca-se a mudança da Seejuv de secretaria extraordinária para ordinária; 1,5% do PIB estadual para as políticas públicas de juventude; passe livre nacional; criação do Programa de Acesso e Assistência à Educação dos Povos e Comunidades Tradicionais; implantação de praças da juventude no campo e na cidade; adaptação dos serviços públicos obedecendo às normas da ABNT para logradouros e prédios para pessoas com deficiência; desmilitarização da polícia a partir de reforma do modelo policial; criação da Casa da Juventude nos municípios do Maranhão; programa ‘Cinema Itinerante’; criação da Rede Estadual de Jovens Comunicadores.

Diversidade

A principal marca da 3ª Conferência Estadual de Juventude foi a diversidade e pluralidade, com a participação dos mais diversos segmentos juvenis do estado, como povos tradicionais, jovens rurais, indígenas, pessoas com deficiência, LGBT, étnico-racial, bem como movimentos partidários, estudantis, sindicais, mulheres, religiosas e outros.

Como exemplo da grande diversidade que deu o tom da conferência, a representante da Coordenação e Articulação dos Povos Indígenas do Maranhão (Coapima) Kari Guajajara, integrou a mesa de abertura do primeiro dia do evento. Ela falou da satisfação e da importância dos povo indígenas em participar de um evento de debate de políticas públicas de juventude no Maranhão. “É a primeira vez que é permitido a nós, indígenas, participar deste espaço, democraticamente eleitos para compor a Comissão Organizadora Estadual da Conferência de Juventude. É uma das primeiras vezes em que vimos tantas e tão diversificadas juventudes juntas”, elogiou.

‘Cidade da Juventude’

Durante os dois dias da Conferência, mais de 600 jovens passaram pelos 14 estandes, do espaço denominado de ‘Cidade da Juventude’, onde receberam informações sobre programas, como estágio/emprego, meia entrada; tiveram acessos a serviços, como a emissão de documentos, e doação de livros e materiais de prevenção contra as DSTs/Aids.

A ‘Cidade da Juventude’ foi formada por estandes das secretarias de Estado da Saúde, Turismo, Cultura, Desenvolvimento Social, Ciência e Tecnologia, Educação, Igualdade Racial, e Trabalho, além do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MA), Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN), Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão do Maranhão (Fapema), Procon, Ministério Público Federal (MPF) e Viva Cidadão.

Lançamentos de ações

O Governo do Estado aproveitou a presença dos mais de 700 jovens que participaram da Conferência Estadual de Juventude para fazer o lançamento de duas importantes ações para os jovens maranhenses.

No domingo (29), a Secretaria de Estado da Saúde (SES) em parceria com a Secretaria de Estado Extraordinária da Juventude (Seejuv), lançou a Campanha ‘Dezembro Vermelho’, que tem como objetivo reforçar as ações de diagnóstico e tratamento das DSTs/Aids. A programação do ‘Dezembro Vermelho’ envolverá várias atividades, como palestras, distribuição de materiais de prevenção e de informação, com atuação em espaços, como hospitais, postos de saúde e escolas, em todo o estado.

Já na segunda-feira (30), o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Bira do Pindaré, ao lado da secretária Tatiana Pereira e do presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão do Maranhão (Fapema), lançou o programa ‘Geração Ciência’, para apoio a iniciação científica nas escolas de Ensino Médio. De acordo com Bira do Pindaré, o ‘Geração Ciência’ vai apoiar 100 projetos, com a concessão de bolsas para 400 jovens, assim como também para os 100 professores responsáveis pelos projetos. Serão R$ 4 mil para o desempenho das atividades de cada projeto selecionado. Ainda segundo o secretário, os professores e estudantes serão livres para o desenvolvimento dos projetos dentro do ambiente escolar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário