quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Gilberto Arôso quer se manter no jogo político de Paço do Lumiar em 2016.

Gilberto Arôso
Poucas vezes a política mostrou-se tão adequada à definição do sábio Magalhães Pinto, que a comparava às nuvens do céu: agora estão de um jeito, daqui a pouco de outro.

Há dois tempos em jogo: o atual e o das eleições de 2016. Para 2016 habilitam-se os que têm chance de ganhar a eleição; para 2015, os que pretendem chamar a atenção para participar do jogo. É a partir dessa dicotomia que se torna mais fácil entender os últimos lances políticos.

Desde o início do ano, as conversas de bastidores em Paço do Lumiar, davam conta de que o ex-prefeito do município, Gilberto Arôso (PMDB) poderia disputar a eleição do próximo ano para o cargo de prefeito. Mas a coisa não é bem assim. Tendo sua tia Carmen Arôso no comando da sigla no município, o peemedebista sabe que suas chances de disputar o executivo municipal são praticamente nula, mas vem conversando com lideranças para fortalecer seu grupo no município, e participar do jogo.

Nas articulações para o pleito, a leitura dos meios políticos locais é de que o cenário do município continua aberto, ou seja, qualquer um pode ser prefeito tendo as condições necessárias para disputar o pleito, e Gilberto que de besta não tem nada, vem se movimentando para formar um grupo solido, inclusive criou expectativas em várias lideranças pra compor com ele a chapa de vice, até vereadores iludidos estão na jogada.

O ex - prefeito sabe que está praticamente inelegível, por ter arestas a acertar na Justiça para poder disputar a eleição. O caso dele é praticamente irreversível. Além disso, existem interesses muito maiores em jogo, e Gilberto Arôso sabe que é carta fora do baralho, mas quer bagunçar o meio de campo afirmando que irá conseguir o seu registro para poder disputar a eleição. 

Se confirmando antes do tempo a inelegibilidade, o ex - prefeito deve buscar alternativas dentro das frentes de oposição, descartando qualquer aliança com o governo local. Na leitura de Gilberto Arôso, com a prefeitura em uma grave crise de gestão e política, a imagem do prefeito em desgaste, a impressão do mercado é de que o gestor, ou o nome indicado por ele terão muita dificuldade em se viabilizarem, além de prejudicar quem se aproxima deles. 

O grupo Arôso só quer uma coisa, fazer parte do jogo, por isso estão desesperado e se movimentam nos meios políticos, mas ainda precisam aumentar sua musculatura política caso queiram fazer acordos de sobrevivência. Até o momento, Gilberto Arôso possui apenas um partido como apoio, os demais sabe da dificuldade do ex – gestor em viabilizar sua candidatura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário