quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Paço do Lumiar: Para enfrentar a crise, prefeito reduz o próprio salário e enxuga a máquina.


Em uma atitude inédita na história política maranhense, o prefeito de Paço do Lumiar, Josemar Sobreiro (PSDB) decidiu “cortar na própria carne” e pediu à Câmara dos Vereadores, nessa quarta-feira (11), a redução de 30 % de seu salário e do vice-prefeito, Marcone Lopes. Na foto, Sobreiro exibe o protocolo nos projetos enviados à Câmara.

Para buscar uma economia de R$2,6 milhões em um ano, o prefeito decidiu também implantar um pacote de medidas para cortar despesas com funcionários comissionados, prevendo a redução do número de secretarias. O "pacote de enxugamento da máquina" estava em estudo pela equipe técnica há mais de seis meses.

Estou cortando na carne porque tenho de dar o exemplo à nossa população, que merece uma cidade bem administrada. Além do meu salário, os vencimentos dos secretários serão reduzidos em 15%”, disse Josemar, em entrevista, após ele mesmo protocolar na Câmara o projeto de redução salarial do primeiro e segundo escalão.

A crise é geral e temos de tomar essas medidas para evitarmos um impacto negativo ainda maior em nossas contas públicas. Saneamos as finanças de Paço do Lumiar, em 2013. O município estava dando calote nos fornecedores, incluindo dívidas trabalhistas (mais de R$ 60 mil ao mês). Hoje, estamos pagando todos nossos fornecedores e nossa folha de salários dos servidores municipais é rigorosamente cumprida, sem um dia de atraso. Com essas medidas de enxugamento da máquina, manteremos todos os serviços públicos em atividade, sem qualquer perda ou ameaça de interrupção”, explicou o prefeito.

Nos últimos meses, Paço do Lumiar vem lutando para concluir obras iniciadas em 2014. A falta de receita é resultado do bloqueio de repasses contratados com o Governo do Estado e a diminuição do percentual federal enviado pelo Fundo de Participação dos Municípios. 

Perdemos 30% no FPM, porque o governo Federal também cortou despesas para sanear o caixa “, explicou o prefeito. 

Até agosto, o governo federal enviava ao município R$ 1,6 milhão pelo FPM. Com o corte de quase 30%, Paço do Lumiar está recebendo cerca de R$1,3 milhão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário