domingo, 15 de novembro de 2015

Paço do Lumiar: Conheça os vários tipos de oposição presentes na política… De vira-lata a pitbull.

Deixando claro que “Qualquer semelhança é mera coincidência”. Quem quiser vestir a carapuça, que fique a vontade!!!!!


A oposição no município de Paço do Lumiar já começa a mobilizar as peças do xadrez eleitoral para jogar nomes que poderão topar de frente com o atual prefeito. Porém, o que vemos hoje é uma oposição sem credibilidade que não traz motivação aos luminenses. Não acredito em uma oposição movida a ódio. Na minha visão, esse confronto que se estabeleceu no município entre situação e oposição para dar resposta a uma sociedade órfã de lideranças é simplesmente irracional. O nosso papel, mais do que nunca, precisa ser de equilíbrio e sensatez sem, contudo, deixar de criticar os erros da atual gestão. Mas isso deve ser feito com a preocupação de oferecer alternativas e reavivar esperanças. 

Durante o processo, novas e diferentes práticas de fazer oposição surgem a cada dia em nossa cidade, revelando que em política “tudo” pode ser feito, inclusive nada.

Daí surgem os tipos de oposição e práticas oposicionistas que faz de tudo para aparecer. Vejamos: 

Oposição da Oposição – Aquela que se alia ao opositor mas, entre bajulações e falsos apoios, um puxa-saco do outro e ficam apenas aguardando a melhor hora pra “puxar o tapete” aliado. 

Oposição Terrorista – Esta, vive buscando existência de qualquer fato ou ato falho que possa gerar ataques ao setor situacionista e direcionar toda culpa à administração municipal. Espalha boatos terroristas e inverídicos, muitas vezes o tiro sai pela culatra. 

Oposição Ostentação – Sardinha que se passa por tubarão, sem representação, sem expressão, mostra uma coisa e faz outra, diz que é o que nunca foi e vai se imprensando onde não lhe cabe. Ostenta posição, força e padrão que não tem. 

Oposição Midiática – Grupinho que vive nas redes sociais e em blogs, sites sem acessos e acham que a grande maioria de votantes está na mídia, quando sabemos que não é bem assim. Muitos desses midiáticos são totalmente desconhecidos da população, e, alguns, nem moram na cidade fazem de tudo para mostrar trabalho e aparecer seja onde for. 

Oposição Desassalariada – Pessoas que até pouco tempo recebiam salários através de um órgão público, ficavam caladinhos e tava tudo muito bom, tudo muito bem, até o salário ser cortado. Tipo de oposição perigosa, facinho, facinho de se conquistar, pois só pensa no próprio bolso. 

Oposição sem posição – Os integrantes deste grupo ficam apenas aguardando o $inal positivo, para correr e abraçar a situação, jurando amor eterno. 

Oposição disco arranhado – Esta modalidade de oposição sempre fala a mesma coisa, faz a mesma denúncia, aborda o mesmo assunto, critica por criticar, não prova nada e cai no descrédito total. 

Situação Opositora – Este é considerado o pior grupo que existe dentro de uma gestão porque mais atrapalha que ajuda. Os integrantes deste grupo, costumam se infiltrar dando uma de bonzinho e de amiguinho, são verdadeiros ratos que correm para o lado de lá quando a coisa aperta. Enquanto não correm, ficam no “leva e trai” (traz). 

Oposição Vira-Lata – Quem se encaixa neste grupo, normalmente, são pessoas sem credibilidade, que se consideram paladinos da moralidade e cultivam a prática de divulgação do “quanto pior melhor”. Chegam ao cúmulo de viraram latas, tambores de lixo para fotografar e publicar o ato nas redes sociais, sempre atacando o serviço público. 

Oposição Pitbull – Os raivosos estão sempre prontos para atacar, agredir, manipular os menos favorecidos de inteligência, que seguem a atitude apenas para aparecer na foto. A verdade é que esses “pits” não querem ficar sem o osso que tiveram que largar e sonham em voltar a roer. 

Oposição Familiar – Neste grupo algumas pessoas que se intitulam "parentes" faz oposição contra o atual gestor sem se furtar de revelar intimidades e segredos de família para tornar o mandato do parente um verdadeiro “inferno”. Tudo indica que em, Paço do Lumiar, as eleições serão assim. 

Oposição pelo BEM – Não é de se admirar que muitos ainda pensem que ser oposição é ser do contra. Pensam que atrapalhar as ações em favor da sociedade e do povo, é fazer oposição. Desejar que uma gestão proceda de mal a pior, ao invés de sugerir, desejar que novos escândalos aconteçam para vangloriar que faria diferente. Essa vaidade política para ter uma brecha de entrar no poder sem passar pela escolha democrática, é no mínimo desconstruir a cidadania. A oposição deve ser ousada sim, e estar vigilante quanto aos interesses comuns da população e não apenas servir ao seu senhor. Cabe às oposições não apenas ser do contra, mas sugerir, apresentar propostas, criticar com conhecimento e mostrar uma solução, e ser honesta nas acusações para ter crédito com o povo e o resto é resto. 

É fato que nenhum governo se sustenta sem oposição, porque toda unanimidade é “burra”. Mas, se faz necessário atitudes responsáveis, éticas e inteligentes. Não apenas para, pobremente, apontar erros, mas, para também ajudar a construir ações de interesse público de modo correto. 

Afinal, uma crítica séria, responsável, com transparência e que seja feita por pessoas que tenham acima de tudo credibilidade e conhecimento, naturalmente contará com o apoio da população. 

No município de Paço do Lumiar e em quaisquer outros lugares do mundo, oposição e governo possuem seus respectivos papéis na política. Um não vive sem o outro. Mas, a forma de agir define todo o resultado de suas respectivas ações. 

A política moderna não mais comporta concepções de que certos grupos políticos representam o “bem”, e seus adversários, o “mal”. Nenhum grupo político é “dono da verdade”, perfeito ou infalível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário