quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Josemar Sobreiro tem que pregar ‘humildade’ diante da baixa aceitação de seu governo.

O governo do "povão" precisa voltar
O governo de Josemar Sobreiro tem de ter humildade para reconhecer o que algumas pesquisas refletem, um momento de dificuldade política da administração na vida dos luminenses. Estamos vivendo uma situação de dificuldade nos serviços prestados por esse governo, e o próprio prefeito tem consciência das dificuldades e está fazendo os ajustes necessários para que sejam superadas. 

O gestor sabe as medidas que precisam ser tomadas, o plano de governo que foi implantado anteriormente mostrou que é um fracasso. Em avaliação recente da conjuntura política, nota -se que administração está “no volume morto” e a militância política, “abaixo do volume morto”.

O otimismo do governo, no entanto, pra reverter o quadro não é compartilhado entre os próprios aliados. Alguns criam expectativa que o governo tá uma maravilha, focando apenas seus interesses pessoais. Uma das situações que contribuiu pra esse devaneio, foi que numa possível desistência do prefeito para reeleição, não teria estrutura aos candidatos a vereadores da base aliada, a notícia gerou preocupação em boa parte do grupo, que agora apenas observa e dão forças no projeto de reeleição que ainda não existe.

Diante das dificuldades dentro do grupo político do prefeito, a tendência é piorar a gestão cada vez mais. A queda da popularidade de Josemar Sobreiro é a continuidade de um processo de desgaste do seu próprio grupo que chegou ao “fundo do poço”. Essa deterioração, foi provocada pela conjunção de fatores negativos, como a de escolha de secretários logo no início da gestão, e a principal a “falta de habilidade política na estruturação da base aliada”, que em 2012 mostrou o quanto é importante, e levou o atual gestor a obter 23.133 votos (62,30%), um resultado histórico. 

Ainda há tempo pra recuperação, mas, para isso, é preciso ter três coisas: estabilidade política, recuperação do grupo político e ações positivas de governo. Sem esses fatores, não existe reeleição! 

A deterioração de Josemar nas pesquisas apenas revela a insatisfação da sociedade com o governo. A atual administração não fez o dever de casa e, por isso, tem causado frustração na população. “O governo conseguiu surfar muito na sua credibilidade, e no próximo semestre as manifestações podem começar”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário