quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Polícia Militar cumpre reintegração de posse em Paço do Lumiar.

A reintegração ocorre desde a madrugada desta quarta-feira. Os moradores já realizaram diversos protestos para tentar conseguir a posse das terras.

Redação / O Imparcial - Foto: Gilson Teixeira

De acordo com a Polícia Militar, a desocupação ocorre de forma pacífica
A Polícia Militar do Maranhão cumpre mandado judicial de reintegração de posse na Vila Nestor, em Paço do Lumiar, desde às 3h desta quarta-feira.

O Batalhão de Choque da Cavalaria formado por 300 homens acompanha o processo de reintegração da área conhecida como Vila Nestor. A Vila Nestor fica às margens da Estrada de Ribamar (MA­ 201), próximo à Vila Nova Canaã. 

De acordo com o coronel Alexandre, as pessoas estão saindo de forma pacífica, sem resistência. Para ele, isso ocorre porque a maioria das casas, na verdade, são casebres de palha ou taipa usados para demarcar a área.

Manifestações
Desde o mês de agosto, moradores da Vila Nestor II, como é denominada, interditaram por várias vezes a Avenida Beira Mar, em São Luís.


A série de manifestações ocorreu exatamente para evitar que a Justiça expedisse o mandato de desapropriação da área onde os protestantes moram em Paço do Lumiar. Várias reuniões foram realizadas na tentativa de uma negociação, mas as partes não chegaram a um acordo.

A Vila Nestor fica às margens da Estrada de Ribamar (MA­ 201), próximo à Vila Nova Canaã

Os protestos iniciaram no dia 6 de agosto e continuaram no dia 7, onde eles se reunirão próximo ao Coreto da Praia Grande. No início da manifestação as vias não foram obstruídas, no entanto, durante o protesto, eles interditaram a Avenida Beira Mar, impedindo a passagem de veículos. A Polícia Militar esteve no local para por fim a obstrução da via.


Eles reivindicavam que o Governo do Estado regularizasse um terreno invadido no município luminense. Meses antes, duas pessoas acionaram na Justiça a desapropriação das terras.


No dia 2 de setembro, os moradores voltaram a realizar protestos na Avenida Beira Mar, que foi novamente fechada por eles. Desta vez, a manifestação se concentrou na Praça Maria Aragão e partiu em direção à rotatória da Beira Mar.


Outro protesto foi realizado no dia 14 de setembro para reforçar o desejo dos moradores em permanecer no local.


Na ocasião, o Governo do Estado informou que tomou conhecimento da liminar de reintegração de posse das terras onde está instalada a Vila Nestor II, e iniciou-se com representantes do movimento um processo de mediação do conflito, formando-se uma comissão para discutir o problema. Governo do Estado comprometeu-se em realizar o cadastramento técnico-social das famílias que residem na área, para identificação de suas necessidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário