quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Desesperado por boquinha, Dutra desabafa: “quando não se tem mandato nem o vento bate nas costas”

Em postagem nas redes sócias, pré - candidato a prefeito, o ex-petista e neocomunista Domingos Dutra deixou clara sua obsessão por um novo “lugar ao sol” na política.

Por Daniel Matos - Blog

O ex-deputado federal e pretenso candidato a prefeito de Paço do Lumiar em 2016, Domingos Dutra, deu mais demonstração de quanto está desesperado por um cargo público, a popular boquinha, apenas com o intuito de se locupletar.

Em postagem no Facebook, nesta quarta-feira, na qual aparece em foto ao lado do secretário de Estado de Desportos e Lazer, Márcio Jardim, e do deputado estadual e presidente do Sampaio Corrêa, Sérgio Frota, o ex-petista e neocomunista deixou clara sua obsessão por um novo “lugar ao sol” na política.

Em resposta ao comentário de um correligionário do interior do estado, que reclamou de sua ausência, Dutra zombou da sua condição atual, na intenção de despertar compaixão. “Quando não se tem mandato nem o vento bate nas costas”, desabafou, referindo-se às vantagens e aos afagos com os quais só os políticos bem sucedidos nas urnas são contemplados.

A resposta de Dutra não poderia ter sido mais esclarecedora. Ao se martirizar por não ocupar cargo público no momento, o que o obrigou a voltar a exercer a advocacia para sobreviver, o pré-candidato do governador Flávio Dino em Paço do Lumiar revelou todo o seu seu apego aos privilégios de que gozam os políticos, tais como gabinete, verbas de custeio, passagens aéreas, combustível e outras benesses.

Até agora, Dutra só expôs suas lamentações por estar distante do círculo do poder. Quanto aos interesses do povo, estes ainda não mereceram a devida atenção na campanha antecipada feita pelo neocomunista nas redes sociais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário