quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Grupos de bumba-meu-boi invadem o “mais cultura e turismo”.

O batuque do bumba-boi vai encantar quem comparecer a Praça Nauro Machado esta semana
Brincantes do bumba-meu-boi animam o público da Praça Nauro Machado no “Mais Cultura e Turismo” desta semana. A atração retorna ao Centro Histórico nesta quinta e sexta-feira, 20 e 21 de agosto, sempre a partir das 19h. O projeto é desenvolvido pelo Governo do Maranhão, por meio da parceria entre as secretarias de Turismo e Cultura. “O objetivo do programa, realizado desde julho, é valorizar a cultura maranhense e viabilizar a ocupação dos espaços públicos na cidade”, explicou a secretária de Turismo do Maranhão, Delma Andrade.

Na primeira atração da noite de quinta-feira (20), o Boi do Pindaré irá homenagear um dos “Amos” (cantores que puxam as músicas do bumba-meu-boi) mais importantes para a cultura maranhense, Mestre Coxinho. Ele eternizou uma das toadas mais bonitas do bumba-meu-boi, “Novilho Brasileiro”. A toada virou hino de São João e envolve a multidão quando narra com simplicidade a obrigação do “Amo” em “sair pra cantar bonito pro povo ver/salve grandes e pequenos esse é meu dever//São João mandou/ Que é pra mim fazer/ Que é de minha obrigação/Eu amostrar meu saber// Urrou, meu Novilho Brasileiro que a natureza criou”.

O projeto apresenta, em um momento, os novos artistas, em outro, reverencia aqueles que ajudaram a consolidar as manifestações culturais do Maranhão”, enfatizou Delma Andrade.

O projeto “Mais Cultura e Turismo” é desenvolvido pelo Governo do Maranhão, por meio da parceria entre as secretarias de Turismo e Cultura
Na segunda apresentação da noite, um sotaque muito especial e que traz o nome da atração: o Boi Costa de Mão. Entre tantos ritmos e sotaques de bumba meu boi do Maranhão, um se destaque pela originalidade e pela exótica maneira de tocar seus pandeirões. Este é originário do município de Cururupu, no litoral norte maranhense. Pouco difundido fora de sua região de origem, merece atenção por suas particularidades, em especial pela beleza da indumentária e das melodias.

Encerrando a noite, o tradicional boi de Nina Rodrigues, que leva esse nome por ter surgido na cidade de mesmo nome às margens dos Rios Munin e Iguará. O grupo, com aproximadamente 150 integrantes, foi pioneiro na introdução de novos instrumentos não utilizados até então em Bumba Boi de Orquestra, sem perder, no entanto, suas raízes preservando suas características regionais. “Em uma única noite do ‘Mais Cultura e Turismo’, o encontro da diversidade de ritmos em um mesmo tipo de manifestação. Isso é a diversidade cultural maranhense que vale a pena ser vivenciada por todos”, convida a secretária Delma Andrade.

Na sexta-feira (21), o público terá oportunidade de assistir aos shows das Damas do Reggae e dos bois União da Baixada e de Morros. O encerramento do projeto está marcado para o dia 29 de agosto (sábado) no CEPRAMA com shows de Luiz Melodia, Papate e Divinas Folioas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário