sexta-feira, 10 de julho de 2015

Possível polarização nas eleições e o surgimento de uma terceira via em Paço do Lumiar.

Grupo do prefeito, Família Arôso e uma possível Terceira Via 
A tentativa da família Arôso de polarizar a disputa contra o atual prefeito de Paço do Lumiar, Josemar Sobreiro pode ter uma real ameaça na corrida pelo cargo de chefe do executivo municipal em 2016. Alguns grupos políticos, já começaram analisar a estratégia da oligarquia para retornar ao poder.

Conscientes que a única forma de vencer o pleito, é tendo apenas um candidato da oposição controlado por eles na disputa eleitoral, a família Arôso começou a se movimentar e já possuem aliados de peso para que a disputa ocorra da forma planejada.

Todo o grupo Sarney já sinalizou apoio incondicional a família Arôso, basta analisar as movimentações no cenário político e as articulações de alguns grupos sinalizando união entorno de um nome. 

Porém, o surgimento de uma terceira via, dependendo do candidato que surja pode desmoronar os planos da família Arôso. Seriam três os pilares das estruturas de grupos que viabilizariam a disputa eleitoral para prefeito: o grupo do atual Gestor; da família Arôso; e o grupo da Renovação. Tanto o grupo do prefeito, como o grupo Arôso estão eternamente taxados como o velho, a terceira via estabeleceria o conceito de novo, com uma nova opção a classe de eleitores desacreditados nestes dois grupos, um que estar no poder e o outro que já passou e deixou um legado de escândalos e destruição. 

Um fato curioso, e que observamos no cenário político é a movimentação do grupo do prefeito. O principal articulador político do grupo, acredita que ganhará a reeleição de Josemar Sobreiro por "W.O", e o mais incrível é que alguns componentes do grupo tem a mesma tese. Coitados, pensam que fazer política em Paço do Lumiar é fácil, não imaginam os canhões que estão apontados contra a gestão, aguardando só o momento certo pra aumentar mais o buraco na administração. 

Quem tem capacidade de ressuscita até defunto na política, como é caso da família Arôso que estava morta e no piscar de olhos levantou do tumulo, não faz ideia da pedreira que aguarda logo a frente. Discurso contra uma família que dominou este município durante anos não terão mais, fora as outras questões que até o começo de janeiro de 2016 virão a público e colocará a atual administração no mesmo patamar dos arosos. 

Outro ponto fraco da atual gestão e que todos sem exceção do seu próprio grupo político, acreditam que Josemar Sobreiro, terá pouco desempenho durante a campanha eleitoral. A zona rural do município, que representa o segundo colégio eleitoral, quase 70% dos eleitores não tem interesse que o atual gestor continue a frente da administração, o maior colégio eleitoral que é o Maiobão e áreas adjacentes parece está dividido. Com esse cenário, e pelo que conheço bem a família Arôso, se caso não mude e fique apenas na polarização entorno desses dois grupos, o prefeito pode arrumar suas malas que a derrota é apenas questão de tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário