terça-feira, 14 de julho de 2015

Com o tombo da popularidade de Thalyta Laci em Raposa, velhos aliados vão embora.

Thalyta Laci

Como blog já havia divulgado, o grupo da oligarquia “Laci” no município de Raposa, estão indo de mal a pior na cidade. A ex – prefeita Thalyta Laci está se revelando uma verdadeira especialista na arte de perder aliados políticos. Com divulgação da última pesquisa do Instituto Escultec (clique aqui), que mostra uma tendência consistente de queda na avaliação e intenção de votos da filha do ex – prefeito condenado da Justiça José Laci, foi um incentivo a mais para empurrar para fora do barco da família aliados expressivos que já estavam de olho no crescimento dos adversários. 

Além disso, na avaliação de um ex – aliado de Thalyta Laci, nos poucos meses que ela passou na prefeitura, conduziu o munícipio apenas para interesses familiares e não honrou com os compromissos firmados em campanha. O ex-candidato a vereador Marcos Aurélio da Costa Valentim, (o Marcos Bala), um dos principais apoiadores da eleição da ex-prefeita encaminhou nota aos blogs locais da cidade, em que comunica o seu “rompimento político e pessoal” com o grupo político da oligarquia Laci. 

No texto enviado ao blog de Adrianinho Mais, Bala afirma: “não quero relacionar-me publicamente com quem conduziu em dois meses seu mandato da maneira como minha ex-colega demonstrou que iria conduzir”. 


Confira, a nota 

“A arte ou ofício de exercer a boa política carrega consigo responsabilidade, solidariedade, lealdade e compromissos maiores de todos os representantes com seus eleitores e com a sociedade como um todo, a qual tem o dever de representar.


Por mais de 8 anos, fui colega de partido, parceiro e amigo da hoje ex-prefeita Talita, tendo, inclusive, buscado estimular sua candidatura nas últimas eleições, até como forma de superação de estágios pessoais que em outras circunstâncias sei que seriam difíceis de transpor, quando muita gente criticava sua juventude em relação ao cargo que a mesma se propunha ocupar.

Empenhei-me pessoalmente em sua eleição, dedicando esforço pessoal, carinho, amizade e até compromisso político com voto. Os seus 5.885 votos representaram não apenas o grande esforço do grupo Laci, mas também o êxito de uma missão partidária ao qual não apenas Talita e seu pai, como também este “time de ciclistas” e os meus eleitores puderam se identificar ao longo daquela caminhada.

Lamento, contudo, que mesmo sendo um período curto em que exerceu seu mandato na prefeitura, eu me obrigue, por dever de lealdade e compromisso político com meus eleitores, amigos e a população em geral de raposenses que confiaram não apenas Talita e Laci, mas também a mim, a romper publicamente com estes a quem confiei minhas mais profundas e sinceras expectativas.

Alguém que logo no início de uma possível longa jornada, a de um mandato no executivo de nossa cidade, falha em princípios éticos como lealdade, confiança e consideração.

Não quero relacionar-me publicamente com quem conduziu seu mandato da maneira como meus ex-colegas demonstraram que iriam conduzir a cidade de Raposa.

A partir de agora, declaro meu rompimento político e pessoal com a senhora Talita Laci e seu pai, justamente por eles descumprirem tais normas elementares sobre a qual tínhamos consenso e acordo que haveríamos de cumprir, para o bem de toda a população raposense. 

Do jeito que as coisas estão indo, até as convenções de julho do ano vindouro, que decidirão pela manutenção ou não das alianças de alguns grupos com a família Laci, o nível de traição crescerá caso a sua principal líder continue caindo nas pesquisas de intenção de votos. Moreira Felix e Ocilea vem sendo os maiores beneficiário das dissidências entre os grupos Lacistas. 


A verdade é que as dificuldades de relacionamento e a maneira centralizadora da família Laci de lidar com os aliados, estão fazendo com que fiquem, cada vez mais isolado politicamente com o passar do tempo. Ninguém consegue nada sozinho na política, e a classe política de Raposa já percebeu que o grupo Laci no poder, o espaço é apenas pra família e os mais chegados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário