segunda-feira, 22 de junho de 2015

Morte de professor do Maiobão Gilberto Nunes causa comoção nas redes sociais.

— Ainda não acredito! — Foi a exclamação de vários amigos do professor de língua portuguesa Gilberto Nunes ao receber de familiares a notícia de seu falecimento. A morte do professor luminense causou comoção nas redes sociais neste sábado (20). No Facebook, dezenas de amigos, alunos e ex-alunos publicaram mensagens de lamentação no perfil do educador.

As postagens iam da consternação, não acreditando na fatalidade, ao agradecimento, lembrando a vida dele como educador. Muitos saudaram Gilberto Nunes como excelente professor e lembraram da sua importância na vida de milhares de estudantes.

Ainda não acredito que Gilberto se foi. Quando soube, jurei que era uma brincadeira de mal gosto, que era impossível. Mesmo depois de vê-lo ainda não acredito que alguém como ele tão jovem, tão cheio de vida poderia morrer assim. Gilberto marcou a minha vida. Ele nunca tratou seus alunos como números, nunca desistiu de nenhum de nós e sempre via algo de bom onde todos não viam. Quando ainda não era aluna dele, já o admirava, morria de vontade de participar dos debates e ouvir Gabriel O Pensador nas aulas. Quando chegou a minha vez de ser sua aluna, aproveitei e aprendi muito, mas muito mesmo. Ele despertou em mim o gosto pela leitura e escrita, me influenciou, me ajudou e me ouviu. O Gilberto mudou a minha ideia de que os adultos eram chatos e não ligavam pro que eu tinha pra falar. Elogiava meus textos e falava " Tu vai longe guria" mesmo eu já sendo mais alta que ele. Deus usou o Gilberto pra marcar não só a minha vida, mas a de inúmeros alunos que ele sempre adotou e ajudou a ser mais e querer mais. Sou eternamente grata a ele que sempre estará vivo em minha memória. Obrigada guri!” escreveu uma ex-aluna no perfil do professor no Facebook. 

De acordo com informações, a morte ocorreu após o professor comer um hambúrguer e se engasgar, acredita-se que o sanduíche causou morte por asfixia, um caso raro mais que infelizmente vitimou Gilberto. 

O educador trabalhou em diversos colégios e cursinhos da cidade como professor de língua portuguesa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário