quarta-feira, 8 de abril de 2015

Prefeita Thalyta Laci mente descaradamente para população de Raposa

A prefeita de Raposa Thalyta Laci (PC do B), apesar de anunciar a pouco tempo que o município se encontrava em uma crise financeira sem precedentes, e confirmar o corte no próprio salário, do seu vice, secretários, cargos comissionados e funções gratificadas (reveja). Mostrou que tudo não passou de uma grande mentira, e uma farsa para enganar a sofrida população de Raposa.

A máscara da prefeita caiu, nesta segunda – feira (04), em sessão extraordinária na Câmara Municipal, onde os nobres edis aprovaram dois projetos de Lei, de autoria do Poder Executivo.

O projeto de lei 001/15, tratasse de reorganização na estrutura administrativa do município. E o projeto de lei 002/15, pede a contratação emergencial por tempo determinado, de 600 servidores, sem concurso público.

Os cargos comissionados dependo da simbologia, terão salários equivalente R$ 788, 00 reais, até R$ 4.000,00 reais. 

A manobra para ‘burlar’ a lei, poderá se tornar uma dor de cabeça para a prefeita. A medida da gestora contraria o princípio constitucional de realizar concurso público para preencher os cargos da gestão e acaba dando margem para o ‘apadrinhamento político’.

O projeto é um verdadeiro “cheque em branco” e foi denominado na cidade como “trem da alegria”, porque deu poderes para o executivo municipal contratar funcionários sem concurso público, de livre escolha da administradora municipal.

Veja o projeto de lei


Nenhum comentário:

Postar um comentário