quinta-feira, 9 de abril de 2015

Preço da passagem das Vans vai subir para R$ 2,50 em Paço do Lumiar.

O novo valor entra em vigor neste domingo (12), a população luminense já reclama do reajuste.  



O preço da passagem do transporte alternativo em Paço do Lumiar, irá aumentar neste domingo dia 12, a partir das 00h. O anuncio está sendo feito pelas próprias cooperativas de vans do município, o valor irá passar de R$ 2,00 para R$ 2,50.

O aumento de quase 20% já gera polêmica. Muitos passageiros dizem que, antes de aumentar o valor, várias melhorias deveriam ser feitas no transporte alternativo da cidade.

Reclamações 

Os condutores do transporte alternativo que atuam em Paço do Lumiar, têm sido alvos de inúmeras críticas por parte da população que utiliza o serviço. A insatisfação tem origem em práticas cotidianas que põem em risco a vida de quem precisa recorrer às vans para chegar em casa, ao trabalho, escola, faculdade, etc. Entre as queixas mais recorrentes está o excesso de velocidade. 

Segundo relatam pessoas que não quiseram ter suas identidades reveladas, por fazer uso dos veículos diariamente, alguns motoristas que rodam na clandestinidade ou por cooperativas, rompem os limites de velocidades quando estão “disputando passageiros”. Como se não bastasse os riscos do excesso de velocidade, muitos afirmam terem sido destratados por motoristas ou cobradores “estressados” por mais de uma vez. 

Apesar das queixas feitas pela população usuária dos transportes, cabe reportar também casos de condições precárias de trabalho às quais muitos cooperados ou clandestinos estão expostos. Horas excessivas de trabalho, ausência de direitos trabalhistas e falta de segurança são os principais problemas enfrentados por quem trabalha com transporte alternativo nesse contexto. 

No município de Paço do Lumiar essa situação tem tomado contornos dramáticos. Curiosamente, os órgãos competentes da cidade, fazem vista grossa para a situação e nada é feito para coibir práticas ilícitas no transporte público.

Um comentário:

  1. Esses calhambeques que rodam no Maiobão , há muito tempo, deveriam ser proibidas de rodarem pois estão imprestáveis , não sofrem vistoria e fazem o que querem nas ruas e avenidas de Paço; param onde querem, destratam os passageiros, tratam mal os estudantes , não cumprem a Lei da Meia Passagem, esta por sinal deveria ser mais fiscalizada já que eles rodam como transporte de passageiros teriam obrigação de cumprir esta Lei. O que se vê são sucatas trazidas, na sua grande maioria, de São Paulo, emplacadas em outros estados enfim nada gerando de impostos para o Município apenas colocando em risco a vida de muitas pessoas com esses calhambeques com pneus lisos, bancos com estofamento imprestaveis, mal lavadas e condutores na sua grande maioria sem a habilitação adequada , quando tem, pois várias são conduzidas principalmente aos fins de semana por pessoas que durante a semana são os cobradores. O interessante é que a população da Ilha de São Luis, usuaria dos ônibus estavam fazendo reivindicação por causa do aumento de 16% dado pela Prefeitura de São Luis e esses senhores proprietários desses ferros velhos aumentam por conta própria a passagem pelo índice de 25%, será que vão reclamar ou o problema é com o Prefeito de São Luís? Espero que publique esse comentário pois reflete a realidade deste tipo de transporte.

    ResponderExcluir