quarta-feira, 1 de abril de 2015

Operação Imperador: Ministério Público e Policia Civil prende ex-prefeita de Dom Pedro.

Ex-gestora é suspeita de participar de quadrilha de agiotagem, seu filho Eduardo Imperador é apontado como o operador do esquema.

Eduardo Imperador ao lado da mãe e ex-prefeita Arlene Costa


Como resultado da parceria entre a Polícia Civil e o Ministério Público do Maranhão, por meio do Grupo de Atuação Especial no Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), foi executada na manhã desta terça-feira, 31, a Operação Imperador, que prendeu a ex-prefeita de Dom Pedro, Arlene Barros, por suspeita de envolvimento com uma quadrilha de agiotagem.

Além da prisão da ex-prefeita, os agentes da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) deram cumprimento a três mandados de prisão coercitiva (cumpridos em São Luís, Codó e Dom Pedro). Também foram apreendidos nas residências de Arlene Barros e de familiares seis veículos, entre os quais uma BMW, documentos e cheques.

Veículos apreendidos  



A investigação dá continuidade ao trabalho de combate à agiotagem desencadeado depois da morte do jornalista Décio Sá, em abril de 2012, que apura a participação de prefeitos e outros agentes públicos. No total, 42 prefeituras maranhenses estariam envolvidas nas irregularidades.

Para o secretário de Segurança Pública, Jeferson Portela, a união das instituições é fundamental no enfrentamento das quadrilhas que saqueiam as administrações e promovem o desvio dos recursos públicos que seriam destinados à saúde, merenda escolar, segurança pública. "Estamos inaugurando uma rotina de trabalho que vai desbaratar essas quadrilhas que são sofisticadas e movimentam uma verdadeira engenharia criminosa", revelou.

Empresas Laranjas

De acordo com o delegado Roberto Fortes, da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), o filho da ex-prefeita de Dom Pedro, Eduardo Barros Costa, conhecido como Imperador, é considerado o principal operador do esquema.

Ele montou durante a gestão da mãe (2009 a 2012) 10 empresas laranjas que seriam responsáveis pelo fornecimento de merenda escolar, medicamentos e aluguel de máquinas pesadas e veículos. Eduardo Imperador também teve mandado de prisão expedido pela justiça.

Foram autorizadas, ainda, as conduções coercitivas de:
  1. Romulo Cesar Barros Costa 
  2. Alfredo Falcão Costa Júnior 
  3. Rodrigo Barros Amancio 
  4. Rodrigo Gomes Casanova Junior 
  5. Joel Cavalcante Neto 
  6. Fabio Silva Froz 
  7. Laynna Barbosa Mesquita 
  8. Jean Pereira dos Santos e 
  9. Leonardo Alves dos Santos. 
E a busca e apreensão e o bloqueio de bens de:   
  1. Eduardo DP, Arlene Barros 
  2. Romulo Cesar Barros Costa 
  3. Alfredo Falcão Costa Júnior 
  4. Rodrigo Barros Amancio 
  5. Rodrigo Gomes Casanova Junior 
  6. Joel Cavalcante Neto 
  7. Fabio Silva Froz 
  8. Laynna Barbosa Mesquita 
  9. Jean Pereira dos Santos 
  10. Leonardo Alves dos Santo 
  11. Alfredo Falcão Costa 
  12. Eridan Pinheiro 
  13. Cinthya Carneiro 
  14. Adilton Costa 
  15. Natalina Ferreira 
  16. Roberto Cantanhede 
  17. Wesley Ferreira 
  18. Francisco Robert Soares 
Além das empresas:
  1. Turmalina Empreendimentos 
  2. Construtora Imperial 
  3. Imperador Empreendimentos 
  4. DP Locação 
  5. Tocantins Empreendimentos 
  6. Construimper 
  7. Tracon Construções 
  8. Hiper Sondagens 
  9. R. B. Amancio 
  10. Construservice 
  11. Rio Anil Locação 
  12. Pactor Construções 
  13. FBA Construções 
  14. Esmeralda Locações 
  15. Hidro Solo Construção 
  16. Romulo C B Costa 
  17. Debora de O. Amaral 
  18. Comercial Number One 
  19. GAP Construtora

Nenhum comentário:

Postar um comentário