quinta-feira, 30 de abril de 2015

Ação Cautelar movida pela prefeita Thalyta Lacy é rejeitada pelo TRE - MA.

A prefeita Thalita Laci (PC do B) pode cair a qualquer momento do cargo de prefeita da cidade de Raposa, a Ação Cautelar Nº 4242 movida pela sua coligação foi rejeitada na tarde desta quarta – feira (29) pela Corte Eleitoral Maranhense.

A prefeita do “TAPETÃO”, havia protocolado no TRE - MA, AC Nº 4242 visando impedir o julgamento de agravo que impede que o prefeito de direito, Clodomir Oliveira, possa recorrer ao TSE em Brasília, e assim retomar legalmente e moralmente ao cargo de prefeito da cidade de Raposa.

Após o julgamento, o desespero começou a tomar conta da família da atual prefeita da Raposa, que só chegou ao cargo por conta de um processo de cassação que tirou do cargo o prefeito eleito pela maioria dos votos, Clodomir Oliveira. Processo este, cercado de suspeitas de articulações tendenciosas nos corredores do Tribunal Regional Eleitoral – (TRE). E como todos sabem do envolvimento de deputado que é aparentado de um forte membro do Judiciário maranhense.

O processo de cassação do mandato do ex-prefeito do município, gerou uma grande polêmica. Consta na Ação de Investigação Judicial Eleitoral N° 69731, que no dia 06 de outubro de 2012, um dia antes do pleito eleitoral, na residência de Idacy, no bairro Cumbique, a candidata a vereadora Elenilde Saraiva Araújo, estaria comprando votos pra ela e para o prefeito Clodomir, conforme vídeo que consta no processo. Porém, o "Ministério Público Eleitoral não viu participação do prefeito Clodomir, muito menos do seu vice e decidiu pela improcedência da ação, pois constata-se apenas o pagamento de pessoas pela prestação de serviços de distribuição de santinhos realizados durante a campanha eleitoral". 

Mas mesmo assim, contrariando os pareceres do Ministério Público Eleitoral (MPE), tanto em 1º grau, quanto em 2º grau, que não constataram prova de ilícitos que motivassem a perda do mandato do prefeito eleito e de seu vice, o Tribunal Eleitoral do Maranhão cassou os mandatos favorecendo a segunda colocada nas eleições de 2012, Talita Laci (PC do B).

Porém, esse erro gritante pode ser corrigido a qualquer momento pelo TSE – Tribunal Superior Eleitoral.

Veja a ação cautelar rejeitado pelo TRE - MA


Nenhum comentário:

Postar um comentário