quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Pelo menos 15 cães morreram envenenados em Paço do Lumiar.

Denúncia foi feita por moradores do residencial La Belle Park 2. Eles suspeitam que ação esteja relacionada a furtos em casas.

Informações G1 com adaptações do Blog do Rilton Silva

Residencial La Belle Parque 2
Pelo menos 15 cachorros foram mortos por envenenamento no município de Paço do Lumiar. A denúncia foi feita por moradores do conjunto residencial La Belle Park, que suspeitam que a ação contra os animais seja uma tática usada por arrombadores casas que atuam na região.

A maioria dos animais mortos vivia nas ruas, mas há também de particulares. Imagens de uma câmera de segurança reforçam a tese dos moradores, principalmente quando mostram um homem jogando, dentro do imóvel, um volume, que pode ser o veneno.

O dono da casa não quis se identificar, mas contou que dois de seus três cachorros morreram envenenados. A cadela Ayla foi a única sobrevivente. “Eu perdi dois animais e tem um terceiro que está muito ruim e vivendo a base de tratamento e medicação constante”, contou.

Suspeito dos crimes
As imagens do circuito de monitoramento também podem ajudar a polícia a identificar o suspeito. “Já temos fotos do individuo que realizou esse ato banal e já passamos para polícia, tanto para Civil quanto para Militar, que estão em busca dele”, explicou.

Os moradores acreditam que os cachorros ajudam na segurança do bairro. Sem os cães, a comunidade se sente insegura. O residencial é relativamente novo, possui muitos terrenos baldios e fica distante de delegacias ou postos policiais.

Apenas a ronda policial faz o combate à violência na área. O clima é de insegurança, nenhum morador quis se identificar para a reportagem por medo. “Todo mundo está com medo disso. Muita gente não quis falar, mas todos estão com medo no bairro”, finalizou o morador.

De acordo com o artigo 32 da Lei dos Crimes Ambientais N° 9.605/98 praticar abuso e maus tratos contra animais domésticos ou domesticados é crime e prevê prisão de três meses a um ano, além do pagamento de multa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário