domingo, 19 de outubro de 2014

Pindoba terra de gente guerreira, um exemplo para o Brasil.

O povo da Pindoba merece respeito, e acima de tudo reconhecimento pelo que contribuem para Paço do Lumiar.

Por James Souza - Presidente do SEDUP/PL

As famílias que vivem na Pindoba sobrevivem da agricultura 
Agricultores da Pindoba, apoiados e organizados pelo Clube de Mães do Povoado de Pindoba, juntamente com demais Agricultores Familiares, tem ao longo de décadas buscado sua sobrevivência pela força de seus braços e suor de seus rostos, de sol a sol trabalhando a terra e dela retirando seu sustento.

Deste fruto os mesmos tem sustentado suas famílias e sobrevivido durante todo este período.

Com o apoio e incentivo do Governo Federal, por meio de Projetos como o PAA, PNAE o Clube de Mães desta Comunidade agrícola tem buscado parcerias em prol do desenvolvimento humano desta comunidade, atualmente a mesma tem parceiros fortes nesta empreitada, a saber: A CONAB, a Embrapa e a Prefeitura de Paço do Lumiar, através de Projetos que compram estes Alimentos de alta qualidade e distribui a diversas Instituições, como Escolas, Abrigos, Mesa Brasil, beneficiando milhares de Crianças, Jovens, Adultos e Idosos, ultrapassando os limites de nosso município.

Um povo guerreiro que merece respeito.
Confira depoimentos de Agricultores (as):

"Isto aqui é nossa vida";

"Foi isto que aprendi a fazer com meus pais, se me tirarem daqui, o que darei para meus filhos se não sei fazer outra coisa?";

"Fico feliz de saber que estou ajudando outras famílias em seu sustento"

"Tudo que temos foi graças a este trabalho na horta".

Veja o trabalho destes brasileiros(as):









2 comentários:

  1. toda vez que morre um policial os seus companheiros vão atras dos criminosos e nunca os prendem, sempre os matam, será porque ? Na verdade os policiais saem a caça dos supostos criminosos não com o intuito de prende-los mas simplesmente com a ordem de mata-los para que demonstem poder, força e ,longe, uma classe unida. Será que já não passou a hora de mostrar a tropa que eles , tambem , tem que obedecer a Lei e não fazer justiça como se fossem intocaveis ? Fica a pergunta ao Judiciário Maranhense.

    ResponderExcluir