sexta-feira, 27 de junho de 2014

Polícia investiga assassinato de empresário no bairro do Maiobão.

O empresário foi alvejado com um tiro na cebeça dentro de sua residência.

Informações G1 - MA

O empresário reagiu ao assalto e acabou sendo alvejado na cabeça, na foto marcas de sangue debaixo do carro mostra a violência.
A Delegacia de Homicídios do 14º Distrito Policial investiga, o latrocínio registrado na noite de quarta-feira (25), no bairro do Maiobão, em Paço do Lumiar, que teve como vítima o empresário João Paulo Castro Amorim, de 51 anos.

Segundo o delegado Lúcio Rogério, o empresário era proprietário de uma panificadora no bairro do Paranã, e estava chegando à sua residência em companhia da esposa, quando dois elementos encapuzados e armados adentraram o imóvel, abordaram o casal e anunciaram o assalto. Na ocasião, explicou o delegado, um terceiro indivíduo estava dando cobertura do lado de fora da casa à dupla criminosa.

Ainda de acordo com Lúcio Rogério, a ação dos bandidos não foi concretizada, pois o empresário teria reagido ao assalto. Nesse momento, um dos suspeitos alvejou a vítima com um tiro na região da cabeça. João Paulo ainda foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu. O trio empreendeu fuga do local sem levar qualquer objeto de valor da residência.

A polícia informou que um quarto comparsa dos assaltantes estaria em uma rua próxima à residência do empresário em um veículo para dar apoio aos assaltantes. O delegado, que investiga o caso, informou também que, segundo depoimentos dos vizinhos do empresário, por volta das 19h, da quarta-feira, dois homens estavam rondando a casa de João Paulo.

2 comentários:

  1. Infelizmente é mais um para as estatiticas, a policia nunca vai desventar esse caso. Pelo que eu sei não houve pericia no local da morte do empresário, fora as outros requisitos que são fundamentais para uma investigação.

    ResponderExcluir
  2. Mais um api de família que perde a vida de uma forma covarde, e nós que pagamos nossos impostos a merce do mundo do crime.

    ResponderExcluir