terça-feira, 24 de junho de 2014

BOMBA: Vereador Leonardo Bruno poderá ser afastado da presidência da Câmara Municipal.

Obcecado pelo poder Leonardo Bruno poderá ser afastado da presidência da Câmara Municipal. 
O presidente da Câmara Municipal de Paço do Lumiar, o vereador Leonardo Bruno Silva Rodrigues (PPS) poderá ser afastado das funções da mesa diretora daquela casa, por conta do desaparecimento misterioso do ofício assinado pelo prefeito Josemar Sobreiro, a respeito da suposta exoneração do vereador André Costa da Secretária de Agricultura do município. E por tentar obstruir os trabalhos da Câmara Municipal. 

Entenda o caso.

Através do Edital de Convocação Nº 04/2014 (clique aqui e veja), o vereador Leonardo Bruno, resolveu antecipar para o dia 19, apesar do feriado de Corpus-Christi, a eleição da nova mesa diretora da Câmara Municipal para o biênio 2015-2016.

O presente ato de convocação foi lido no decorrer da Sessão Ordinária, realizada na terça - feira dia 17, bem como fixado no átrio principal da Câmara Municipal, na forma do art. 191 do Regimento Interno da casa.

Ocorre que o vereador Leonardo Bruno ao saber que não conseguiria obter a maioria dos vereadores na Câmara Municipal, resolveu fazer uma manobra absurda para obstruir a sessão de antecipação da eleição da mesa diretora. O edil utilizou a prerrogativa de que o vereador André Costa (PT do B) nesse ínterim deixou cargo na Secretaria de Agricultura e não tinha sido cientificado da realização da sessão.

Tendo em vista que o Regimento Interno da Câmara exige a convocação de todos os vereadores por edital e por comunicação pessoal, assim o presidente Leonardo Bruno com base no Artigo 132 e Parágrafo Único do regimento Interno, abriu a sessão e deu as devidas explicações aos vereadores presentes e declarou encerrada a sessão, afirmando que necessitava de nova convocação.

Porém, na sessão de hoje (24) na Câmara Municipal o vereador Leonardo Bruno teve uma grande surpresa, o principal articulador da Chapa Renascer que ganhou a eleição da mesa diretora, era o vereador André Costa, que junto com o vereador Marcelo Portela articulou a criação da chapa. Acabando de vez com a dúvida de que o vereador não tinha sido cientificado da realização da sessão.

Para desmoralizar de vez Leonardo Bruno, o vereador Alderico Campos (DEM), utilizou a tribuna da casa para cobrar do presidente, o ofício assinado pelo prefeito Josemar Sobreiro confirmando a exoneração do vereador André Costa, protocolado na Câmara Municipal pela funcionária Neidiane Pinto Cruz. A resposta do então presidente Leonardo Bruno foi que o documento estava na Diretória da Câmara Municipal, ao solicitar a cópia funcionários da casa e o próprio presidente certificaram que o documento havia sumido.

Os vereadores Marcelo Portela (PHS), Orlete Mafra (PTB), Miau Oliveira (PC do B), Alderico Campos (DEM), Vanusa (PRB), Silvia Inácio (PRP), Jorge Maru (PROS) e Marinho do Paço (PP), solicitaram imediatamente uma certidão atestando o extravio do documento, qual foi negada pelo Diretor Geral da Câmara Municipal, o senhor José Francisco Sousa Diniz. Não restando duvidas da gravidade dos fatos, os vereadores saíram em direção a Delegacia de Polícia e registraram o boletim de ocorrência Nº 447/2014, para os devidos fins.

Quando os edis retornaram da Delegacia de Policia para protocolar a ocorrência na Câmara Municipal, se depararam com uma outro fato inusitado, o Livro de Registro e outros matérias haviam desaparecidos da diretoria da casa, deixando praticamente os funcionários impossibilitado de desenvolver os trabalhos.

Veja o boletim de ocorrência.




Nenhum comentário:

Postar um comentário