quinta-feira, 3 de abril de 2014

Mais um policial morto: O Maranhão entregue à bandidagem e a população refém da miséria e da violência.


O nefasto governo de Roseana Sarney vive o seu ocaso, deixando um rastro de pobreza e abandono da população. Os grandes projetos de geração de emprego e renda não saíram do papel. Na saúde, dos 72 hospitais prometidos, entregou pouco mais de 30, muitos deles funcionando precariamente. As procissões de ambulâncias continuam trazendo doentes de várias regiões do estado para os hospitais de urgência e emergência de São Luís por falta de condições de atendimento nos tais hospitais. Na segurança, reina o caos, com a bandidagem imperando e com a população sem saber o que fazer para escapar dessa onda de violência.

Para completar o caos no governo, a greve da PM já vai para a segunda semana sem que a governadora procure abrir um canal de negociação com os grevistas. Em vez do diálogo, opta pela perseguição e retaliação daqueles que, corajosamente, participam do movimento. A cada prisão de um líder do movimento, a greve se fortalece.

Um exemplo do total descontrole da na segurança ficou evidente nesta quarta-feira(2), quando vários assaltos foram praticados na cidade. Em um deles, o sargento Francinaldo Ribeiro Santos, o R. SANTOS, foi assassinato com dois tiros no peito, no momento em que deu voz de prisão a um elemento que terminara de assaltar a loja Diniz Peças, na Avenida Lourenço Vieira da Silva, nas proximidades da Integração do São Cristóvão. 
É mais um para a triste estatística da violência que, em março, registrou mais de 90 homicídios na região metropolitana de São Luís. Quantos ainda vão tombar nessa onda de violência para que o governo encare esse problema com seriedade?

Nesse rol de violência, destacam-se os roubos de veículos, as invasões de residências, os assaltos a ônibus e a estabelecimentos comerciais.

Infelizmente, o povo do Maranhão paga um preço muito alto por ter, mais uma vez, ajudado a eleger uma representante do atraso que se apropriou do estado há 50 anos e vai fazer de tudo, usando e abusando do dinheiro público, para não perder o poder.

Para mudar essa realidade, faz-se necessário a derrota desse grupo que condenou o Maranhão à miséria, ao abandono e à violência sem controle. Sei que esse dia vai chegar.

Antes que eu esqueça: Roseana, pede pra sair! O Maranhão agradece.

Por Gilberto Lima - Blog com adaptações

2 comentários:

  1. conhecir desde de pequena sempre foi trabalhador e honesto espero que se faça justiça e prendam esses criminosos falta de respeito já tomou conta de são luis

    ResponderExcluir
  2. A vida do meu tio foi tirada por uma marginal , no qual o mesmo destruiu uma linda família ..
    Sargento Francivaldo Ribeiro Santos 'R.Santos" , só nos resta saudades , eternas saudade .
    ://

    ResponderExcluir