sexta-feira, 11 de abril de 2014

Aldeias Altas pede mais infraestrutura durante Diálogos com Flávio Dino.

O município de Aldeias Altas recebeu o movimento Diálogos pelo Maranhão na noite desta quarta (9). Lideranças políticas e religiosas, vereadores, presidentes de sindicatos e população discutiram as prioridades da região. Problemas com abastecimento de água e infraestrutura de escolas estiveram entre os principais pontos do debate.

Glaydson Mendes, liderança católica de Aldeias Altas, chamou a atenção para a falta de infraestrutura, saúde e educação. Para ele, ser maranhense deveria ser motivo de orgulho, o que não acontece devido às condições em que se encontra o estado. “Falta água, segurança pública, nossas escolas são feitas de taipa. Por que nosso povo tem que andar em piçarra? Quanto tempo não demorou para ser construída a estrada que liga Aldeias Altas a Caxias e a placa ainda dizia que era uma reforma?”, questionou.
 
Ex-vereador de Aldeias Altas e grande liderança na região, Kedson Lima, fez um discurso cheio de sentimento. Lembrou que o sofrimento da população por não ter assistência básica de saúde e água. “A falta de água hoje é muito grande. Não temos aqui água tradada, nosso povo sofre. Não tem água, mas tem o talão. Na área da saúde, nós temos uma casa de saúde, uma maternidade fechada. Nossa população não tem acesso a saúde”, contou. Kedson explicou que até procedimentos básicos, como aferição de pressão arterial, são realizados em Caxias, município distante 30 km.

“Eu vejo em propagandas na televisão falar de saúde, hospitais, mas os municípios não têm condição de colocar para funcionar. Por isso a importância do Diálogos para saber o que o Maranhão precisa. Hoje temos pessoas de povoados distantes que vieram para discutir políticas públicas para o nosso estado. O Maranhão está se mobilizando por um estado melhor”, continuou.

Coordenador do Diálogos pelo Maranhão, Flávio Dino ouviu atentamente as propostas de Aldeias Altas. Reforçou a disposição de transformar a realidade do estado junto com a população.

“Nosso diálogo é para combater a desigualdade. Quem pode pagar tem saúde e educação, mas quem não pode não tem. Hoje os cursos de Medicina são para alunos de outros estados porque nossas escolas públicas não têm qualidade. Por isso, fazemos esse movimento de transformação da realidade que juntos com a população estamos escrevendo”, disse. 

A população participou com empolgação do Diálogos em Aldeias Altas. Lavrador do povoado de Lagoa do Arroz, Raimundo Nonato Araújo, de 56 anos, elogiou a organização. “Foi um momento muito bom. Queremos o melhor pro nosso município e por isso estamos aqui”, disse.

Também presente no evento, o presidente do PRTB, conhecido como Vovô, elogiou a iniciativa de conhecer os problemas da cidade. “Muito importante conhecer o principal problema do nosso estado. Hoje aqui não temos água. É assim que se pode conhecer o Maranhão”, finalizou.

A caravana do Diálogos pelo Maranhão tem percorrido diversos municípios para discutir melhorias e o desenvolvimento econômico e social do estado. Ironaldo Alencar, liderança política da região, destacou a importância do movimento para o Maranhão.

“O Diálogos proporciona a aproximação da população para discutir as políticas públicas que podem ser desenvolvidas no estado. É uma oportunidade de conhecer os problemas que assolam o nosso estado. Aqui tem pessoas de coragem, que querem conversar, que dão a cara para discutir o Maranhão”, disse, referindo-se às lideranças presentes no encontro.

Outras lideranças políticas estiveram presentes nos eventos: Rubens Pereira Júnior (PCdoB), Roberto Rocha (PSB) e Leo Coutinho (PSB).

Nenhum comentário:

Postar um comentário