sábado, 29 de março de 2014

Morte de Dahlia é o segundo caso de esquartejamento em São Luís em menos de um ano.

O corpo estava esquartejado, enrolado em uma rede e dentro de um saco de lixo, no condomínio onde morava a vítima. Raphael foi encontrado enforcado e pendurado em uma corda. 

Fonte. O Imparcial com adaptações deste blog 

Corpo de Dáhlia esquartejado e Rafael, depois de cometer suicídio
O caso da estudante Dahlia Ferreira, morta e esquartejada, segundo a polícia, pelo companheiro dela, é o segundo caso de esquartejamento registrado em menos de um ano na Região Metropolitana de São Luís.

Drama, mistério e tragédia

A jovem estudante de jornalismo, Dhalia Ferreira, de 22 anos, que estava desaparecida desde o último domingo (23), foi encontrada, nesta quinta-feira (27), esquartejada dentro de um saco plástico. O corpo estava na lixeira do prédio onde morava com o companheiro, no bairro da Cohab. O marido da jovem foi encontrado enforcado em um dos cômodos do apartamento.

O delegado Jeffrey Furtado, que está a frente do caso da morte de Dahlia, disse que o comportamento do companheiro da estudante, foi determinante para a elucidação do crime. Para a polícia, Raphael Carvalho Machado, matou a companheira, escondeu o corpo dela e, nesta quinta-feira, ao ver que o crime havia sido descoberto, teria se suicidado.

“Primeiro foi a história do cadeado que ninguém entendeu. Em seguida ele inventou que tinha perdido, mas os vizinhos arrombaram a porta e encontraram um cadáver esquartejado envolto em pedaços de rede e em sacolas. Depois disso, a informação que temos é que ele viu que foi descoberto e se matou”, explicou o delegado.

Na segunda-feira (24), Raphael Carvalho deu uma entrevista para a TV Cidade falando sobre o desaparecimento da esposa, Dahlia, veja:


Nenhum comentário:

Postar um comentário