quinta-feira, 20 de março de 2014

Aumento da gasolina no Maranhão é investigado pela Promotoria do Consumidor.

A Promotoria do Consumidor vai investigar se o aumento no preço da gasolina registrado nesta semana, nos postos de gasolina de Maranhense, é abusivo, segundo informações do Ministério Público do Maranhão (MP-MA).

O MP vai solicitar notas fiscais e outras informações sobre o reajuste nos preços ao Sindicato dos Revendedores de Combustíveis do Maranhão (Sindcomb). O objetivo é saber se os valores de aquisição da gasolina correspondem à elevação nos preços do combustível.

Saiba mais

A promotoria também deve encaminhar representações ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica e na Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Em caso de comprovação do aumento abusivo, a promotoria pode pedir o fechamento dos postos que tiverem cometido infrações.

Segundo o presidente do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis do Maranhão (Sindcomb), Orlando Pereira dos Santos, a elevação dos preços foi determinada pelos donos dos postos. "Quem determina o preço do combustível e o mercado. Se algum empresário, por exemplo, quiser vender gasolina a R$ 10,00 o litro e considerar que vale a pena revender por esse preço, assim será. Não temos, via sindicato, como fazer esse controle", afirmou, ressaltando que o sindicato não se pronunciará sobre a investigação do MP.

Entenda

Na semana passada, alguns dos postos de São Luís que antes cobravam, em média, até R$ 2,79 por litro de gasolina, reajustaram o valor para R$ 2,99. Hoje, é possível encontrar postos cobrando até R$ 3,05.

Segundo dados da ANP, até o dia 15 deste mês, o preço médio da gasolina em São Luís atingiu R$ 2,93 o litro. O valor é inferior ao registrado nas cidades de Balsas (R$ 3,24), Carolina (R$ 3,22), Imperatriz (R$ 3,04), Pinheiro (R$ 3,09) e São Domingos do Maranhão (R$ 3,25). 

Nenhum comentário:

Postar um comentário