terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Vereador Charuto pede licença e suplente Miguel Ângelo vai assumir em Paço do Lumiar.

O vereador Francisco Pereira Filho (PSD), mais conhecido como vulgo "Charuto" protocolou ontem, as 14h00 na Câmara Municipal, o requerimento de licença para tratar de assuntos particulares.

Com o pedido de licença do vereador Charuto, assume seu suplente Miguel Ângelo. 

O pedido feito pelo edil, á Mesa Diretora da casa solicitando a licença do exercício do mandato pelo período de 120 dias, foi por razões particulares. Segundo o vereador nos últimos meses ele e sua família enfrentaram um dos maiores dilemas que podem incidir sobre a família, que é a ameaça da vida de quem mais amamos. Outra consequência que fez com que o edil solicitasse a licença foi a violenta ação de bandidos que fortemente armados, invadiram sua residência mantendo em cárcere privado e sob constante ameaça de morte, culminando com o roubo de grande proporção.

O vereador Charuto relata que sua família abandonou a residência, logo após o acontecido, e até agora não conseguiram retornar porque todos ainda estão perplexos e traumatizados com a violência que foi imposta. 


Com o pedido de licença protocolado pelo vereador Charuto, assume o seu suplente de coligação, o senhor Miguel Angelo Campos Pinto do Partido Social Cristão - PSC, que obteve 505 Votos.

O Presidente da Câmara Municipal de Paço do Lumiar, o vereador Leonardo Bruno (PPS) tem o prazo de 15 dias para empossa o suplente do vereador Charuto.

Veja o requerimento


Um comentário:

  1. ENQUANTO OS REPRESENTANTES DO POVO NÃO MUDAREM ESSAS LEIS QUE FAVORECEM BANDIDOS TODOS NÓS SEREMOS VÍTIMAS DE BANDIDOS QUE HOJE VIVEM MELHOR QUE O CIDADÃO QUE TRABALHA HONESTAMENTE PARA GANHAR UM MÍSERO SALÁRIO MÍNIMO. JÁ FALEI AQUI E NÃO FOI PUBLICADO PELO TITULAR DO BLOG, BANDIDO NÃO É HUMANO PORQUE PARA SER HUMANO É PRECISO TER HUMANIDADE, COISA QUE BANDIDO NÃO TEM. E OUTRA COISA: HOJE O CRIME ESTÁ MAIS ORGANIZADO DO QUE O SISTEMA DE SEGURANÇA PÚBLICA. É HORA DO BRASIL SE UNIR EM PROL DA REFORMA DA CONSTITUIÇÃO.

    ResponderExcluir