sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Temendo um novo massacre nos presidios maranhenses, ministro da Justiça tira férias.

Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo temendo o pior nos presídios maranhenses, achou melhor sair de férias, a pedido da presidente Dilma. 

Em meio ao caos no sistema prisional do Maranhão e a temores sobre um novo massacre nos presídios maranhenses, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, inicia um novo período de férias nesta sexta-feira (17).

Cardozo, que já havia tirado uma folga de 2 a 6 de janeiro, retoma os trabalhos só no dia 24 deste mês, segundo despacho publicado no Diário Oficial da União. Antes de retomar o descanso, o ministro se reuniu com a presidente Dilma Rousseff no Palácio da Alvorada.

A tranquilidade com que Cardozo aparenta lidar com a morte de 60 presos no Presídio de Pedrinhas contrasta com as críticas que ele sempre fez ao sistema carcerário brasileiro desde que chegou ao comando do Ministério da Justiça — e se soma a uma série de polêmicas protagonizadas pelo ministro nos últimos anos.

Em novembro de 2012, quando os réus do julgamento do mensalão começavam a ser condenados, Cardozo, comentou, como se não fosse o responsável pelo sistema prisional brasileiro, que “preferia morrer“ a “cumprir muitos anos em alguma prisão” do País. Pouco mais de um ano depois, a morte de dezenas de pessoas em um presídio mostra que o desafio é permanecer vivo nas cadeias brasileiras.

O ministro já temendo o pior no Maranhão, resolveu tira férias e ao que tudo indica poderá prolongar seu descanso,  caso o caos nos presídios maranhenses não se resolva.

Um comentário:

  1. é tão fácil né !!!!! na hora que o circo pega fogo neguinho da área!!! que vergonha!!!

    ResponderExcluir